Vi na Livraria: A extraordinária viagem do faquir que ficou preso em um armário Ikea, de Romain Puértolas | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Leituras mais recentes – parte 1: thrillers e Meus 15 Anos  3 motivos para ver Descendentes 2, o novo filme do Disney Channel  Resenha: Civilizações – A Fonte: dois mundos, uma jornada, de Wallace Horta
Leituras de abril

Vi na Livraria: A extraordinária viagem do faquir que ficou preso em um armário Ikea, de Romain Puértolas

À la française 26 de maio de 2014 Aline T.K.M. 6 COMENTÁRIOS


O QUE ME INTERESSOU NA ÚLTIMA IDA À LIVRARIA...

Lançamento da Record, A extraordinária viagem do faquir que ficou preso em um armário Ikea me atraiu primeiramente pelo título: tenho um fraco por livros com nome comprido. Quanto maior, melhor. (Esta última frase é passível de gerar comentários infames, eu sei.)

Ainda no título, achei-o hilário, pois ele sozinho já montou toda uma cena – insólita, diga-se de passagem – em minha humilde mente de “leitora peregrina de livrarias que só entra para olhar, assim, sem compromisso”. Para quem não sabe, Ikea é uma famosa loja sueca de móveis de preço acessível, amplamente presente na Europa e também em outros continentes.

Fora isso tudo, tampouco pude conter a curiosidade perante o fato de o livro ter figurado na lista dos best-sellers na França. Além disso, Romain Puértolas, o autor, nasceu na ensolarada Montpellier, cidade onde vivi durante um dos dez meses em que morei na França e da qual guardo boas lembranças.

A EXTRAORDINÁRIA VIAGEM DO FAQUIR QUE FICOU PRESO EM UM ARMÁRIO IKEA, de Romain Puértolas, Record.
Onde comprar: Fnac | Livraria Cultura | Livraria Cultura (e-book) | Saraiva (e-book) | Amazon (edição Kindle)
SINOPSE: A figura de um faquir está associada à meditação, ao treinamento e à magia. Mas, no caso de Ajatashatru Ahvaka Singh, é mais provável que o público se depare com truques e trapaças.

A última de suas artimanhas foi convencer sua aldeia a pagar por uma viagem à França para adquirir a Camadepregösa, um modelo de cama de pregos vendida pela Ikea. Só que ele não contava em ficar preso dentro de um dos armários da loja. Nem que o móvel seria despachado para outro país.

Assim, o faquir e seu turbante partem para uma aventura, ainda que involuntária, pelo mundo, fazendo uma horda de inimigos, alguns amigos e aprontando muitas confusões pelo caminho.

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

6 COMENTÁRIOS

  1. Quanto maior, melhor, né?! Desculpa não vir comentar, está um correria por aqui, alias sempre está uma correria! Que legal que você morou na França, o pessoal lá é louco mesmo (igual nos filmes?)?. Eu acho que compraria o livro pela capa, além de nomes grandes gosto de capas nesse formado, vetorizadas e com letras desengonçadas.

    beijos,
    - www.setecoisas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hauhauha como assim "o pessoal lá é louco mesmo"? Bom, depende, mas acho que não chamaria de loucos, às vezes a gente encontra uma ou outra pessoa diferente do que estamos acostumados, mas na França nem acontece muito. Mais mesmo foi na Irlanda, lá sim encontrei uns loucos hahaha.
      Também adoro essa capa. A combinação capa + título faria eu levar o livro na hora! Bjs.

      Excluir
  2. Oi, Aline, tudo bem?

    Vi algumas resenhas desse livro por aqui e também fiquei interessada. O título é bem sugestivo e a capa também gera curiosidade =)

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O título é simplesmente genial. Ainda quero ler esse livro, nem que eu só consiga fazê-lo ano que vem hahaha.

      Excluir
  3. Também escolho livro por nomes. Tipo, adoro nomes compridos; um livro francês que eu AMO e tem um nome legal tb é "Talvez uma história de amor", acho que já li algo sobre ele aqui.

    Beijo! Boa semana :)
    lorenarocco.tumblr.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah sim, Martin Page é queridíssimo por aqui hehehe. Aliás, acho que fui eu que te indiquei, não???!!!! =) Beijooo!

      Excluir

Siga @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros