Vi na Livraria: No Limite, de Marin Ledun | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Resenha: Sopa de Lágrimas, de Gilbert Hernandez  3 hábitos musicais de hoje e da minha adolescência  My Little Pony – O Filme: 4 motivos para assistir
Leituras de abril

Vi na Livraria: No Limite, de Marin Ledun

À la française 29 de novembro de 2013 Aline T.K.M. 4 COMENTÁRIOS


Soube do livro através de uma comunicação via e-mail da editora e fiquei interessada de súbito.

No Limite, do francês Marin Ledun, está sendo lançado agora no Brasil pelo selo Tordesilhas, da editora Alaúde. Em 2012, na França, o livro foi contemplado com o prêmio de melhor romance noir do ano.

O que tanto me atraiu neste livro é o tema. Divulgado pela editora como “uma crítica contundente ao ambiente de trabalho moderno”, No Limite mescla o real com a ficção. Aprecio o gênero policial – e aí o livro ganha mais um ponto – e fui tomada por uma curiosidade quase latejante ao saber que o autor se inspirou no caso real de uma onda de suicídios no seio da multinacional France Télécom – hoje Orange, a operadora do meu celular no meu ano francês – entre os anos de 2008 e 2009.

Os personagens são funcionários aniquilados pela pressão insana exercida por uma empresa que visa acima de tudo ao lucro e à produtividade. Nada diferente da vida real, eu diria. Entretanto, a inserção de um assassinato e tudo mais que acompanha um bom suspense policial parece conferir um bônus especial à história. E à minha curiosidade de leitora também.

NO LIMITE, de Marin Ledun, Ed. Alaúde.
SINOPSE: Médica de uma grande empresa de telefonia, Carole Matthieu atende funcionários esgotados pelo dia a dia opressor do trabalho. Como Vincent Fournier, ex-figurão da companhia rebaixado a atendente de telemarketing. Deprimido e à beira de um colapso mental, ele já tentara estrangular a chefe e se suicidar. Vincent estava morrendo aos poucos, e Carole decide apressar as coisas. Frustrada com a insensibilidade de seus superiores, ela desenvolve um senso bastante peculiar de justiça e uma obsessão mortal por desmascarar o sistema.

Como um grito de socorro, Carole decide assassinar Vincent Fournier, de forma a voltar as atenções ao que está acontecendo na empresa.

Mas um crime sempre traz consequências imprevistas. Como o bonito e jovem detetive Revel, encarregado do caso; ou o vigia Patrick Soulier, que estava no local na hora do crime; ou, ainda, a confusão mental que Carole enfrenta, entupindo-se de remédios e acompanhando furiosamente a investigação do crime que ela própria cometeu, enquanto planeja seus próximos passos.

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

4 COMENTÁRIOS

  1. Sinopse bacana hem?
    Não conhecia!
    Achei bem interessante e diferente.
    Beijinhos,
    Paula
    http://www.interacaoliteraria.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi querida,
    Que legal que você também ficou interessada nesse livro. Quando o vi lembrei de você, por ser francês. Estou com ele em mãos e será uma das minhas próximas leituras. Estou mega curioso. Gostei muito da proposta do autor, e por ter essa roupagem de thriller fiquei ainda mais curioso.
    Quando eu postar a resenha te aviso, se interessar.
    Beijos!
    Ademar Júnior
    ​​​​​ ​​​​​​Cooltural

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, fiquei curiosa até demais. Por ser francês - claro hehe - mas também por ter sido inspirado numa onda de suicídios real... Cara, imagina que coisa bizarra de se acontecer...
      Ah, e quero sim ler sua resenha, se puder me avisar quando postar ficarei agradecida. =)

      Excluir

Siga @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros