O Fio [Victoria Hislop] | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Filme: Um Tio Quase Perfeito  Livros recebidos em abril  Resenha + Sorteio: Quer que eu desenhe? (vol.2)
Leituras de abril

O Fio [Victoria Hislop]

Grécia 22 de julho de 2013 Aline T.K.M. 11 COMENTÁRIOS


“Esta história é sobre Tessalônica, a segunda cidade da Grécia. Em 1917, a população era composta por cristãos, muçulmanos e judeus. Três décadas depois, sobraram apenas os cristãos.”

Em 1917, Dimitri Komninos nasce enquanto o fogo devasta a cidade de Tessalônica. Filho de um rico comerciante de tecidos, o garoto é educado para a vida aristocrática, mas decide fugir com o exército durante a Segunda Guerra. Katerina, bordadeira de renome e melhor "modistra" da cidade, é uma refugiada da Ásia Menor e se perde da mãe ainda criança.
Dimitri e Katerina se conhecem quando crianças em uma vizinhança que reúne judeus, cristãos e muçulmanos, gregos antigos e gregos “novos”. Sem saber, eles têm suas vidas unidas por uma força sem igual.
Acompanhando a vida desses dois personagens, o leitor é convidado a mergulhar na história grega recente: desde a guerra com a Turquia, e a troca de populações que a sucedeu, até as batalhas contra os nazistas e os horrores da guerra civil.


O Fio é um daqueles livros que trazem muitas histórias em uma só, todas elas meticulosamente entrelaçadas e, ao mesmo tempo, fundindo-se com seu pano de fundo. Aliás, bem mais que mero pano de fundo, a Grécia – mais especificamente, a cidade de Tessalônica – é o verdadeiro “fio” que conduz os personagens em suas trajetórias.

Numa Grécia de calamidades políticas, em que o calor do verão é tão opressivo quanto à ditadura, e o antissemitismo, uma sombra a marcar gerações, o leitor acompanha os horrores de eventos que devastaram o país ao longo do século XX.
As desilusões, as esperanças e a força de sentimentos mil levam o leitor a criar laços de afeto e mesmo se apropriar de Dimitri, Katerina, Olga, Pavlina, Eugenia, e da família Moreno. E a torcer pela reconciliação e pelo reencontro, e, sobretudo, por uma história de amor capaz de atravessar distâncias e de sobreviver à implacável ação do tempo.

O Fio é uma história de amor e desamor, de perdas e de resiliência; é a história de um povo – composto por tantos outros povos –, da paixão por um ofício e de um dom. É também a história de mulheres cuja sobrevivência depende, muitas vezes, de sua submissão e de seu silêncio, um silêncio sempre carregado de dor.

Dimitri vira muita destruição e muitas vidas desperdiçadas, muita brutalidade, medo e violência. Experimentara o ódio do pai e vira irmão se voltando contra irmão. Assistira a um país inteiro em guerra e nada disso fazia tanto sentido quanto aquele abraço.

LEIA PORQUE...
Mesmo que os personagens e muitos dos lugares citados não passem de ficção, todos os eventos históricos narrados são verdadeiros.

DA EXPERIÊNCIA...
O drama não é pouco; apesar das mazelas vividas pela população e dos tantos infortúnios que pairam sobre cada um dos personagens, a narrativa mantém um ritmo envolvente em toda sua extensão.

FEZ PENSAR EM...
Contrastes. E em quando conheci a incrível Atlantis Books, na Grécia.

Título: O Fio
Título original: The Thread
Autor(a): Victoria Hislop
Editora: Intrínseca
Edição: 2013
Ano da obra: 2011
Páginas: 368

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

11 COMENTÁRIOS

  1. Fiquei com bastante vontade de ler esse livro. Gosto quando os autores misturam personagens de ficção com momentos históricos. Nunca li nada ambientado na Grécia, então seria interessante.

    ResponderExcluir
  2. Eu adoro a Intrínseca, eles possuem uma versatilidade muito grande em seu catálogo.
    Não me interesso muito por livros históricos, mas gostei da sua resenha.
    Beijão,
    http://www.gemeasthings.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Gosto muito de livros que incluem eventos históricos reais, como esse. Pela resenha deve ser uma leitura forte, emocionante. Se tivesse oportunidade leria ;)
    Uma pena que minha lista de leitura esteja tão atrasada, pq dá uma certa preguiça em procurar ler algo que não seja recebido pelas editoras =/

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir
  4. Acho legal narrativas que misturam contexto histórico, e drama então melhor ainda que faz pensar na vida. Não tinha ideia do que se tratava o livro só via a capa muito rapidamente, me interessei depois do review HAHAH.

    Abs :D

    http://tediosoc.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente a capa, apesar de bonita, não diz muita coisa. Mas o que me atraiu mesmo foi saber da presença do contexto histórico da Grécia; aí já era, tive que ler o livro. =P

      Excluir
  5. Adoro esta mistura de ficção com realidade, e para variar eu não conhecia o livro, hiuahiua.

    Beijão, Van - Blog do Balaio
    balaiodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá Aline. Tenho muita vontade de ler esse livro, essa é a primeira resenha que vejo sobre. Adoro quando as histórias tem um quê mais profundo e reflexivo, foge um pouco dos padrões e fala de guerra. Com certeza o lerei. Um abraço.

    De Frente com os Livros

    ResponderExcluir
  7. Bacana essa história de misturar um contexto histórico e tal.
    Eu me lembro de ter comprado um livro desta autora certa vez. 'O Retorno' o nome, mas não me lembro o que fiz com ele, acho que troquei, sei lá, mas nem li :/
    'O Retorno' tem como plano de fundo, se não me engano, a guerra civil espanhola, parece legal.
    Ótimo review, até o próximo ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério que trocou o livro sem ler?? Poxa... Eu gostei da narrativa da autora, viu; não é aquele tipo de livro com frases de efeito, mas a narrativa flui com facilidade e o enredo é muito bem costurado.

      Excluir
  8. Eu simplesmente AMEI esse livro! A narrativa é maravilhosa, a parte histórica também é bastante envolvente ^^

    Beijos,
    Nanie

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nanie, sabe que eu vi o livro pela primeira vez no seu blog! E me apaixonei, logo percebi que tinha que lê-lo ou não iria sossegar! =)

      Excluir

Segue @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros