O Reino [Clive Cussler, Grant Blackwood] | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Resenha: Sopa de Lágrimas, de Gilbert Hernandez  3 hábitos musicais de hoje e da minha adolescência  My Little Pony – O Filme: 4 motivos para assistir
Leituras de abril

O Reino [Clive Cussler, Grant Blackwood]

Aventura / Ação 9 de abril de 2013 Aline T.K.M. 13 COMENTÁRIOS


Um barão do petróleo do Texas procura o casal Fargo com um pedido pessoal: um investigador amigo do próprio casal estava em missão buscando o pai desaparecido do barão, porém agora também o investigador está sumido. Sam e Remi Fargo seriam capazes de procurar pelos dois? Em uma viagem que os levará ao Tibete, Nepal, Bulgária, Índia e China, o casal se verá envolvido com fósseis, segredos antigos e descobertas maiores do que qualquer um podia imaginar...

Descobertas arqueológicas, armadilhas, mistério e perseguições em locais inóspitos. Condições que brilham aos olhos de todo adorador de histórias de aventura. O Reino tem tudo isso e, completando o pacote, é simpaticamente apresentado em uma das capas mais legais que vi ultimamente em minhas andanças.

Os protagonistas da vez são Remi e Sam Fargo, um casal de caçadores de tesouros que se encaixa perfeitamente no perfil companheiro. Com uma pequena particularidade: aventureiros, eles topam qualquer parada juntos, mesmo que isso signifique explorar cavernas ou enfrentar perigos que intimidariam qualquer um.

A ação é mantida em tempo integral, o que garante uma leitura longe do tédio e livre de passagens maçantes. Os protagonistas enfrentam verdadeira corrida contra o tempo em sua missão e é também dessa forma que o leitor atravessa as páginas, em ritmo intenso e sem tempo para explicações exageradas. O preço disso tudo – infelizmente há um preço – é o desenvolvimento consideravelmente superficial dos personagens. Sem dramas: os Fargo são engraçados e têm tiradas ótimas. Só não esperem aquele quê psicológico tão próprio dos livros que costumamos achar "geniais". Aqui, o foco está justamente na ação, naqueles eventos quase sempre acompanhados da sensação de frio na barriga.

Mesmo que a narrativa seja ágil, o desfecho não precisava de tamanha velocidade – no sentido literal da palavra mesmo. Aquele nó suficientemente intrincado é desatado em um piscar de olhos. Simplesmente não há genialidade na reta final, seja pela falta de surpresas realmente surpreendentes ou ainda por não haver um desdobramento do que se passa com os vilões da história. Não me entendam mal, a trama empolga. Só não precisava ser tão apressada em sua conclusão.

LEIA PORQUE...
A temática arqueológica e a expectativa de descobertas que responderiam a muitas questões sobre as origens da humanidade são, por si só, eletrizantes. Acrescente aí umas tantas paisagens ermas, assustadoras por sua imensidão, mas ainda assim magníficas... Difícil manter-se indiferente!

Não é daquelas leituras que convidam à reflexão ou que têm um significado ultraprofundo, e... tudo bem! Diversão gratuita, sim, e quem se importa?

DA EXPERIÊNCIA...
O desenrolar e a ação da trama acabam, de alguma forma, “compensando” o desfecho que considerei decepcionante. Só não aconselho comparações excessivas com O Espião – também do autor, mas com o detetive Isaac Bell no comando –, a meu ver, superior em inúmeros aspectos.

FEZ PENSAR EM...
Casamento! Sim, os Fargo têm um relacionamento deveras interessante. Depois de um dia exaustivo e regado a percalços, eles ainda se permitem comentários sugestivos, sutilmente sexies. Isso é que é casal, minha gente!

Título: O Reino
Título original: The Kingdom
Autor(a): Clive Cussler, Grant Blackwood
Editora: Novo Conceito
Edição: 2012
Ano da obra: 2011
Páginas: 336

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

13 COMENTÁRIOS

  1. Oie Linda, tudo bem com você ?
    Passando para fazer uma visitinha e dizer que gostei muito do seu post. Interessante. =]
    Mas eu não sei se seria o tipo de livro que eu pegaria para ler, mas enfim...

    Outra coisa minha linda, queria te perguntar se você já está seguindo e ja linkou o meu blog, pois tenho perguntado para todos que estou seguindo, pois você sabe né ? tem gente que fala que tá e não tá coisa nenhuma. Enfim...Espero que você esteja.

    beijinhos e se cuida linda

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Aline,

    Gostei desse livro, em especial pela versatilidade que o autor mostrou ser capaz de assumir. Ainda que não seja do nível de Isaac Bell, é uma história eletrizante.

    Quanto ao final, concordo com suas observações. Poderia ter sido mais...bem acabado.

    Abraços
    Juan -sempre-lendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, Juan, a história é mesmo eletrizante, pena que o final não entregou o que o restante do livro pedia. Com o detetive Isaac Bell, só li O Espião, mas lerei A Caçada em breve. Por hora, achei mesmo que o detetive é mais interessante como protagonista, e as aventuras do livro como um todo foram mais empolgantes. Bjão!

      Excluir
  3. Ainda não li, a sinopse não me agradou mto, mas uma amiga amou as capas e está lendo...ela curtiu ;)

    Andy_Mon Petit Poison

    ResponderExcluir
  4. Infelizmente não tenho interesse em ler os livros desse autor, nunca me chamou a atenção =/ Até evito solicitar pra NC.

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe que meus gêneros preferidos não se aproximam com os livros de Clive Cussler, mas esses lançamentos da Novo Conceito me conquistaram. Livros de aventura continuam não sendo meus preferidos, mas agora penso que é uma boa pedida para quando quero ler algo mais "descompromissado", no bom sentido da palavra hehe. Bjo!

      Excluir
  5. To com o livro aqui, mas ainda não tive oportunidade de ler
    E amei as fotos, o esmalte esta lindo

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eii, obrigada pelo comentário do esmalte hehehe. Foi um "teste" que eu fiz, combinando as duas cores, e eu também gostei! ^^

      Excluir
  6. JÁ ESTA NA MINHA LISTA!!!!!!!!!!!! ADORO LIVRO ASSIM!!!

    cafe-elivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. OI Aline!

    Li uma outra resenha que falava bem do casal. A temática é bem interessante..Como gostei do livro O espião, tenho uma boa expectativa com este..

    beijos :D
    Ensaios de uma Leitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O casal Fargo é divertido mesmo, mas livro por livro, gostei bem mais de O Espião. No entanto, recomendo sim O Reino (apesar da minha decepção quanto ao final). Bjoka!

      Excluir
  8. Oi Aline,

    Enloqueci desde quando a NC lançou essa ~~serie~~ acho muito perfeitas as capas, esse aspecto de HQ, anos 60... Enfim, quero MUITO conferir isso e adorei teu review.

    Só me diz uma coisa: As estórias são independentes ou requerem uma ordem para entender? Tipo, precisa ler "O Espião" p entender "O Reino"?

    Abs :D

    http://tediosoc.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu simplesmente amo essas capas! Gosto muito de capas ilustradas e, como já disse antes, detesto capas com aquelas fotos (muitas vezes já manjadas) de bancos de imagens, pessoas genéricas, casais... ahaha...

      Ah, sim, os livros são independentes. Inclusive nem os "heróis" são os mesmos, são histórias totalmente avulsas. Agora, por exemplo, o livro A Caçada é com o detetive Isaac Bell (o mesmo de O Espião), só que até onde sei, a história também é independente.
      Bjooo!

      Excluir

Siga @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros