Um Mundo Brilhante [T. Greenwood] | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
3 motivos para ver Descendentes 2, o novo filme do Disney Channel  Resenha: Civilizações – A Fonte: dois mundos, uma jornada, de Wallace Horta  Making of O Reino Gelado – Fogo e Gelo: com Larissa Manoela, João Guilherme, João Côrtes e Lipe Volpato
Leituras de abril

Um Mundo Brilhante [T. Greenwood]

Literatura norte-americana 11 de maio de 2012 Aline T.K.M. 7 COMENTÁRIOS

O que fazer quando o mundo em que você vive não é o lugar a que você pertence?

Quando o professor Ben Bailey sai de casa para pegar o jornal e apreciar a primeira neve do ano, ele encontra um jovem caído e testemunha os últimos instantes de sua vida. Ao conhecer a irmã do rapaz, Ben se convence de que ele foi vítima de um crime de ódio e se propõe a ajudá-la a provar que se tratou de um assassinato.
Sem perceber, Ben inicia uma jornada que o leva a descobrir quem realmente é, e o que deseja da vida. Seu futuro, cuidadosamente traçado, torna-se incerto, pois ele passa a questionar tudo à sua volta. Descobre-se insatisfeito em uma posição que vinha mantendo por responsabilidade – mas também por passividade. Enquanto busca a felicidade, consciente de que escolhas precisam ser feitas e atitudes precisam ser tomadas, Ben se envolve em uma rede de mentiras da qual fica cada vez mais complicado sair.


Um Mundo Brilhante proporciona uma visão de camarote de quão frágeis são os aspectos que compõem a vida de uma pessoa – acontecimentos no meio familiar, emprego, relacionamentos. A pessoa em questão é Ben Bailey, mas poderia ser qualquer ser humano na face da Terra.

Fragmentos dolorosos da infância representam uma pesada carga que o personagem leva e, a partir deles, o leitor compreende que o maior problema de Ben tem apenas quatro letras: medo. E talvez seja ele, o medo, o grande responsável por fazê-lo esconder-se em mentiras que só fazem sabotar a si mesmo.

A característica que torna esta uma leitura interessante é a perspectiva bastante realista da vida. O amor é visto de maneira até pessimista, mas sem fugir da realidade. Quando o encanto termina, sempre ficam restos com os quais nem sempre é fácil lidar.

Hoje, o anel de noivado havia se tornado um lembrete constante da maior promessa que ele havia quebrado.

O preconceito e o descaso com a população indígena são abordados – de leve. A questão do crime contra o jovem indígena apenas permeia a história. O foco está mesmo nos conflitos pessoais do protagonista.

A narrativa é bastante envolvente. No entanto, o aspecto introspectivo se faz bem presente, a ação nem sempre é óbvia, o que pode não agradar alguns leitores. Além disso, não estamos diante de uma história de amor e muito menos de um suspense policial. Os dois aspectos apenas acompanham um protagonista que transita na desordem em que se tornou sua vida.

O leitor não deve esperar um final surpreendente, pois, assim como na vida real, nem tudo é feito de surpresas e acontecimentos mirabolantes. Mas pode – e certamente irá – pensar nos rumos tomados pelo protagonista. Este, ironicamente, tem plena consciência do caminho que deve seguir, embora seja ele mesmo o elemento que dificulta a concretização de suas verdadeiras escolhas.

Leitura recomendada aos que gostam de narrativas mais voltadas para um aspecto psicológico, para as questões internas dos personagens. Já aos que se entediam facilmente na falta de grandes reviravoltas ou de um ritmo mais intenso, não aconselharia.

Título: Um Mundo Brilhante
Título original: This Glittering World
Autor(a): T. Greenwood
Editora: Novo Conceito
Edição: 2012
Ano da obra: 2011
Páginas: 336

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

7 COMENTÁRIOS

  1. Oi, Aline,

    Eu gostei bastante do livro. Ele mexe profundamente com os nossos sentimentos. Mas ele realmente tem uma leitura mais lenta, arrastada, e que quem prefere ação deve ficar longe dele.

    O final é cortante!

    beijoO

    ResponderExcluir
  2. Eu gostei da história do livro, mas confesso que em alguns momentos achei a Sara estranha e tive vontade de bater no Ben.
    Mas é verdade, o autor trabalha bastante com o psicológico dos personagens.

    ResponderExcluir
  3. Gostei da sua resenha e de saber sua opinião. Eu amei o livro e não achei nenhum defeito kkkk, é que gosto de livros que trazem questões que podem acontecer no nosso dia-a-dia e que mexem com a gente.

    Abraços
    http://entrepaginasdelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Pois é, eu gostei bastante do livro justamente por causa dessa questão dos conflitos do protagonista. Livros assim costumam me agradar quase sempre! Porém já li resenhas em que os leitores não curtiram mesmo.

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Primeiramente quero dizer que amei o seu blog. Estou seguindo-o com todo o prazer. :D Sucesso, pois ele é excelente!

    Sobre o livro... ainda não o li, mas desperto um interesse pela obra, sim. Parece ser impactante e discursivo, e eu adoro refletir sobre assuntos do gênero.

    Parabéns pela resenha, e até mais!

    Um abraço!
    http://universoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá, também gostei muito deste livro justamente por causa da perspectiva realista do personagem. Não é nada mirabolante como a vida real. Achei que foi um livro sobre promessa e dívidas, afinal o Ben dizia muito "eu prometo" e depois precisava se preocupar em cumprir suas promessas, infelizmente o medo o fez quebrar várias promessas. Também achei que o livro mostrou que tudo tem uma consequência, principalmente nossas escolhas. Eu gostei muito do livro, mas concordo com você que, para quem espera algo mais emocionante, pode achar o livro maçante e cansativo.

    Beijos!
    www.amorporclassico.com

    ResponderExcluir
  7. Sou apaixonada por esse livro!

    Você ressaltou um ponto bem importante da estória, que é o amor visto com pessimismo..


    Gostei da sua resenha


    Beijos,

    Samantha Monteiro
    Word In My Bag

    http://wordinmybag.blogspot.com

    ResponderExcluir

Siga @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros