Vi na Livraria: a ficção científica de Philip K. Dick | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Resenha: Sopa de Lágrimas, de Gilbert Hernandez  3 hábitos musicais de hoje e da minha adolescência  My Little Pony – O Filme: 4 motivos para assistir
Leituras de abril

Vi na Livraria: a ficção científica de Philip K. Dick

Aleph 13 de abril de 2013 Aline T.K.M. 8 COMENTÁRIOS


Desta vez venho falar de dois livros que chamaram muito minha atenção recentemente. Acho até que seria mais justo dizer que foi o autor, Philip K. Dick, o responsável pela tamanha curiosidade que senti ao folhear seus livros na livraria.

O americano Philip K. Dick é considerado referência quando o assunto é ficção científica do século XX. Apesar do pouco reconhecimento em vida, sua obra hoje tornou-se conhecida e bastante admirada; vários de seus contos foram adaptados para o cinema, resultando em filmes como Blade Runner e Minority Report, entre outros.

Mas chega de blá blá blá, e vamos conhecer os dois livros do autor que me deixaram extremamente tentada a gastar ainda mais na livraria. Não os comprei, mas foram direto para a minha wishlist, que a esta altura já está quilométrica.

FLUAM, MINHAS LÁGRIMAS, DISSE O POLICIAL, de Philip K. Dick, Ed. Aleph.
SINOPSE: Neste romance, Philip K. Dick explora os limites entre percepção e realidade, criando uma impressionante distopia na qual Jason Taverner, um dos apresentadores mais populares da TV, um dia acorda sozinho num quarto de hotel e percebe que tudo mudou; que se tornara um ilustre desconhecido. E pior. Descobre que não há qualquer registro legal de sua existência. Dividido agora entre duas realidades, ele vê-se obrigado a recorrer ao submundo da ilegalidade enquanto tenta reaver seu passado e entender o que de fato aconteceu, dando início a uma estranha busca pela própria identidade.
Ao unir à trama desconcertante uma sensível incursão no comportamento e nas emoções humanas, Philip K. Dick prende o leitor e faz desse livro um de seus trabalhos mais comoventes.
Escrito em 1974, Fluam, minhas lágrimas, disse o policial foi publicado pela primeira vez no Brasil na década de 80, sob o título Identidade Perdida: O Homem que Virou Ninguém. O livro foi indicado aos prêmios Nebula, em 1974, e Hugo, em 1975, ano em que venceu o Prêmio John W. Campbell como melhor romance de ficção cientifica.


O HOMEM DO CASTELO ALTO, de Philip K. Dick, Ed. Aleph.
SINOPSE: Neste romance perturbador e surpreendente, publicado originalmente em 1962 e vencedor do Prêmio Hugo, Philip K. Dick apresenta um cenário sombrio: a Segunda Guerra Mundial foi vencida pelos nazistas. O mundo vive sob o domínio da Alemanha e do Japão. Os negros são escravos. Os judeus se escondem sob identidades falsas para não serem completamente exterminados.
É nesse contexto assustador que se desenvolvem os dramas de vários personagens, cujas vidas acabam entrelaçadas pelos ditames do I Ching, o milenar oráculo chinês, e que se descobrem envolvidos em situações além de seu controle. Considerado por muitos o melhor trabalho de Philip K. Dick, O Homem do Castelo Alto apresenta uma versão alternativa da História, revelando um olhar crítico e filosófico sobre a condição humana.
E, antecipando filmes e seriados de sucesso, levanta a grande questão: "O que é a realidade, afinal?"



Estes são apenas dois dos livros do autor pelos quais fiquei bastante atraída. Creio que ainda não li uma senhora ficção científica; ainda não me aventurei nos clássicos, e os poucos livros que li que continham pitadas do gênero não foram leituras absurdamente surpreendentes neste quesito – se não me falha a memória.

Para finalizar, sugiro que vejam os demais livros do Philip K. Dick na site da Editora Aleph. Assim como eu, aposto que vocês incluirão de imediato um ou mais deles (ou todos!) na wishlist.

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

8 COMENTÁRIOS

  1. Ficção científica não é um gênero literário que tenho um conhecimento profundo. Mas, recentemente, recebi uma dica de leitura do Philip K. Dick. Se tratava de O Homem do Castelo Alto. Assim que li a sinopse fiquei suficientemente interessado para incluí-lo na minha lista de leitura. Agora, espero poder lê-lo o quanto antes.

    Abraços
    Juan - sempre-lendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Juan, sabe que também não conheço quase nada de ficção científica; só sei quais são os mais conhecidos por ouvir falar apenas e por serem considerados clássicos do gênero. Quando vi o tema de O Homem do Castelo Alto, fiquei mesmo surpresa, achei-o interessantíssimo por propor esse outro final para a Segunda Guerra. Quero ler algo do autor para ontem! Bjo!

      Excluir
  2. Oi, Aline, conheci ano passado esse autor, mas ainda estou na fase de só 'conhecer de nome mesmo' porque ainda não li nenhum livro dele :\

    Beigos,
    Maura - Blog da /mauraparvatis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maura, também nunca li nada do Dick, mas os temas que ele aborda nos livros me atraem muito mesmo. Sem falar que as capas dessas edições mais recentes são sensacionais (não sei se você já viu alguma delas ao vivo). Bjão.

      Excluir
  3. Nunca tinha ouvido falar desse autor, rsrsrsrsrs! Bom conhecer!

    Bjs!

    cafe-elivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. E essas nossas listas de desejo só cresce, não?!!

    ResponderExcluir
  5. Depois que eu fiquei sabendo que Minority Report é baseado em um dos livros dele estou doida atras do livro e de conhecer mais o autor. Não é o meu estilo de livro, mas acho que vou gostar bastante. Boas dicas!!!

    Bjs, @dnisin
    http://www.seja-cult.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe que eu nunca assisti Minority Report inteiro?! Sempre pegava no meio, daí via algumas partes, largava... Mas acho que tenho mais interesse e curiosidade de ler outros livros e contos do autor, e não necessariamente o Minority Report. Bjinho!

      Excluir

Siga @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros