Bubble Gum [Lolita Pille] | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Filme: Um Tio Quase Perfeito  Livros recebidos em abril  Resenha + Sorteio: Quer que eu desenhe? (vol.2)
Leituras de abril

Bubble Gum [Lolita Pille]

À la française 12 de julho de 2011 Aline T.K.M. 17 COMENTÁRIOS

Confesso que os primeiros capítulos de Bubble Gum não me atraíram, achei que a leitura começou de forma entediante e, por um momento, juro que acreditei que seria assim até o fim do livro. Já praticamente me rendia à decepção, quando o enredo começou a tomar algum corpo e, de repente, me vi curiosa em relação às páginas seguintes.

Manon é uma jovem provinciana que sai do sul da França para tentar a vida como modelo em Paris, começando como garçonete. Derek Delano é herdeiro de uma multinacional do petróleo, aristocrata blasé cujo maior prazer é comprar e manipular as pessoas em jogos cruéis. Atraído por Manon, Derek é seduzido pela ideia de corrompê-la, de estragar seu destino. Afinal de contas, numa vida esvaziada de sentido, a destruição de um ser inocente é um projeto de vida que faz tanto sentido quanto qualquer outro. Graças a ele, Manon realiza o sonho de brilhar como modelo e atriz, mas ao preço da dependência de antidepressivos, cocaína e outros vícios. Mas logo se dá conta da armadilha em que caiu e planeja uma vingança.

Tudo é narrado em primeira pessoa por Manon e Derek, que se alternam em cada capítulo. Porém, não importa qual dos dois está narrando, o sentimento constante ao longo da leitura é o mesmo: raiva. Raiva por Manon ser tão estúpida, ter uma cabecinha tão pequena e ser altamente influenciável. E raiva por Derek e sua arrogância, sua crueldade e calculismo. Além disso, ambos parecem totalmente desprovidos de sentimentos e extremamente egocêntricos, até dignos de pena. Um ponto importante: não espere muita coisa em relação à narrativa, ora muito superficial, ora irritante (há trechos com frases bem longas, que poderiam até ser consideradas “descartáveis”). Por outro lado, esse aspecto do texto pode ser compreendido como muito próprio dos personagens (já que lemos tudo em primeira pessoa), com divagações e ideias que se interrompem e se cruzam.

Porém, e apesar dos meus comentários um tanto negativos, terminei o livro considerando-o muito bom. Através dos personagens, vemos críticas à sociedade e seus valores, além da real obsolescência de tudo o que é considerado valioso – fama, poder, sucesso. Bubble Gum nos mostra de forma cruel que tudo pode ser manipulado e que as pessoas não passam de meros objetos, como personagens de um filme. A tênue linha que separa o que é real do que não é por vezes torna-se mesmo invisível, de forma que a realidade faz-se passível de ser construída, e aí se incluem as pessoas e até mesmo suas emoções. Na orelha do livro há uma frase que ilustra muito bem essa ideia: “Quando a existência tem a profundidade de um pires, até as angústias são pré-fabricadas” – por Luciano Trigo.

Bubble Gum é o tipo de livro em que nada é o que parece ser. O desfecho surpreende. A antipatia que senti no início e o texto não muito agradável foram superados pela forma como os acontecimentos se desenrolam. Para concluir, afirmo que essa leitura revelou-se uma experiência verdadeiramente interessante.

Título/Título original: Bubble Gum
Autor(a): Lolita Pille
Editora: Intrínseca
Edição: 2004
Ano da obra: 2004

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

17 COMENTÁRIOS

  1. Me interessei pelo livro dps de ler tua resenha, não sou mt de livros onde todos sao ricos e blabla, mas é sempre bom dar uma variada ;)

    valeu pela dica!

    ResponderExcluir
  2. Oi Aline!
    Eu nunca tive muita vontade de ler esse livro e a sua resenha só me fez perceber que eu não perdi muita coisa não. É o tipo de livro que não me prende. Mas eu preciso confessar que essa capa é muito bonitinha. risos
    Ótima resenha!
    Adorei o seu blog e já estou seguindo!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Eu sempre tive curiosidade sobre esse livro mas nunca surgiu uma oportunidade de comprá-lo. Quer dizer, surgiu sim, mas eu sempre escolhi comprar outra coisa. Acho que ele me passa essa sensação de que eu SEI que vou odiar pra sempre (hahah) os personagens, então não me atrevo a ler, apesar de querer conhecer a história! *louca*

    ResponderExcluir
  4. Bem, sua resenha me impressionou. Não ''botava muita fé'' neste livro não. A escrita da Lolita, às vezes, é entediante. Mas eu gostei da sua resenha e vou dar chance para o livor, SUAHSHAUSHA. E eu adoro esses personagens que fogem do padrão (ou seja, são super filhos da mãe, haha). Beijos!

    Rachel Lima
    http://etcoetra.blog.br

    ResponderExcluir
  5. Já ouvi falar superficialmente desse livro, mas não tinha idéia do que tratava.
    Achei meio antagônico o que a resenha trouxe, mas acredito seja exatamente por que é isso que o livro deseje passar.
    E eu gosto de ler livros com personagens que às vezes não gostamos, principalmente por que as pessoas podem ser assim muitas vezes.

    Gostei bastante da resenha.

    Beijinhos
    Conjunto da Obra

    ResponderExcluir
  6. Não tenho muita vontade de ler esse livro não, sabe? :( rs e sua resenha só me desmotivou mais... kkkk. detesto esses livros com personagens chatinhos e metidos 'x_x ainda mais protagosnistas.. E DOIS! kkkkk, nao ia guentar :P

    Beijos, nanda
    www.julguepelacapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Então, pois é, achei meio difícil falar do livro, porque ele leva a opiniões extremas, ou a pessoa gosta ou odeia. Com certeza não está entre os meus favoritos. Comecei a leitura sentindo uma antipatia forte, mas depois comecei a gostar. A maneira como foi escrito, não curti mesmo. Mas a ideia do enredo, o desenrolar de tudo no fim, achei até mesmo genial. Ou seja, estranhamente, gostei e não gostei ao mesmo tempo; mas acho que o "gostei" no fim das contas superou os aspectos que não curti.
    (Hahaha meu comentário ficou até confuso agora!)

    ResponderExcluir
  8. oi! to aqui de novo para agradecer pela passada lá no blog ( não tinha esperança de que você realmente desse uma olhadinha, hehe, obrigada) !
    E aproveitando que estou aqui, vou dizer que adorei como você falou desse livro. Foi bem sincero e não escondeu os pontos contra, o que é bem complicado né... Mas é isso que é legal, para quem lê o blog saber os prós e os contras e decidir sozinho o que ler. Eu corro atrás de um blog assim há um tempão para diminuir meu índice de erro na hora de escolher. Muito bom trabalho ! Espero que goste do meu com o tempo... 01bj

    ResponderExcluir
  9. Essa capa é perfeita, parece aquelas capas antigas! Muito linda mesmo. O enredo também é bem atrativo, eu leria o livro. A narrativa é o que eu mais prezo em um livro, se ela não é tão boa não tem enredo que salve. Mas de qualquer forma, se ela se torna melhor depois não custa dar uma conferida, né? Parabéns pela resenha.

    @minha_estante - Minha Estante

    ResponderExcluir
  10. Ei Aline,

    Apesar de adorar a capa ainda não animei a comprar este livro. Vejo resenhas muito negativas, outras falando muito bem e ainda não fiquei com vontade de ler rs.

    bjo
    Nanda

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia este livro antes de ler sua resenha.
    A capa é muito bonita e acho que é o que mais chama a atenção.

    Espero comprá-lo o mais rápido possível.

    Beijinhos, :*

    ResponderExcluir
  12. Oi Aline!
    Eu comprei o livro e comecei a ler no mesmo dia, enquantos esperava uma sessão de cinema. Diferente de você, o que me prendeu logo de cara foi o início mesmo. Ainda não concluí a leitura, mas sua resenha me deixou otimista quanto ao final. Adoro surpresas!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Quando eu terminei de ler esse livro precisei me concentrar e repassar tudo o que eu li porque é uma loucura! E eu fiquei louca junto haha

    Beijos, Bianca
    epilogosefinais.co.cc

    ResponderExcluir
  14. Acho que é um livro que eu iria gostar.
    Não sei se vou lê-lo, mas se algum dia surgir alguma oportunidade, vou lembrar das coisas boas que vc disse aqui.

    ResponderExcluir
  15. Oi Aline. Já li esse livro e concordo com voce.
    Ele é muito chato de ser lido. Tudo parece uma confusão na cabeça dos personagens. É cheio de erros e frases inúteis. Mas a história e os acontecimentos são bons.
    Demorei muito para terminar ele. E acho que não valeu a pena.
    Parabéns pela resenha.
    Beeijos!

    booksmylovers.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Estou com esse livro aqui, mas não consegui tempo para ler!! Bom saber que o final é parado, mas depois melhora!!
    Beijos
    Camila - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  17. Não lembro de já ter lido resenha desse livro, se o fiz foi há muito tempo... que não lembro!
    Dia desses, o vi num sebo bem barato mas como não me lembrava de uma opinião positiva, decidi não trazer, agora na próxima se o achar, trarei para ler e saber se gostarei, ou não, hehe!

    Beigos,
    http://mauraparvatis.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Segue @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros