‘Todas as Coisas Belas’, de Matthew Quick: potencial para um O Apanhador no Campo de Centeio desta geração? | Resenha | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Série | Juacas 2ª temporada: 5 motivos para assistir  Livro: Como uma Luva de Veludo Moldada em Ferro  Livro: O Elefante Desaparece, Haruki Murakami
Semana do Consumidor Amazon | Livros

‘Todas as Coisas Belas’, de Matthew Quick: potencial para um O Apanhador no Campo de Centeio desta geração? | Resenha

Intrínseca 25 de março de 2019 Aline T.K.M. 2 comentários

Todas as Coisas Belas, de Matthew Quick, editora Intrínseca: potencial para um O Apanhador no Campo de Centeio desta geração? | Resenha

Isso não acontece com tanta frequência: ler um livro e desejar tê-lo lido pelo menos uma década atrás. Foi assim a minha experiência com Todas as Coisas Belas, do Matthew Quick, autor de O Lado Bom da Vida.

Ao falar sobre uma juventude outsider, que não tem certeza do que está fazendo ou vai fazer, mas que sabe que algumas coisas precisam mudar, o autor fala também sobre o próprio processo de crescer, de tomar para si as responsabilidades pelas próprias escolhas – as boas e as nem tão boas assim.

Os jovens da trama são muito fãs de um livro chamado "O Ceifador de Chicletes", que acaba por ajudá-los a passar pelas dificuldades dessa fase da vida. Mas esse livro “transformador” também os influencia em muitos aspectos, mais até do que eles próprios, em um primeiro momento, podem perceber.

Continuei falando sobre esse livro maravilhoso que é Todas as Coisas Belas aqui no vídeo. E explico por que acho que ele teria tudo para ser um O Apanhador no Campo de Centeio dessa geração – ousado isso, eu sei.


ASSISTA NO YOUTUBE | SE INSCREVA NO CANAL


Livro Todas as Coisas Belas

Onde comprar: Amazon

Título: Todas as Coisas Belas
Título original: Every Exquisite Thing
Autor(a): Matthew Quick
Tradução: Alice Mello
Editora: Intrínseca
Edição: 2018
Ano da obra: 2016
Páginas: 272

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 9 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

2 comentários

  1. Você não tem noção de como esse livro me marcou, eu também já passei da idade (tenho 25) mas mesmo assim me identifiquei com os dilemas retratados, os dramas... Matthew Quick tem o poder de me tocar sempre, e achei muito parecido com O Apanhador, outro livro que amo também. Fiquei feliz com tua resenha, lembro que conversamos no insta tuas expectativas estavam altas e ainda bem que foram atendidas!

    Abs

    http://tediosoc.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nem imaginava que eu iria me identificar tanto, e olha que eu te falei que minhas expectativas estavam lá em cima. Esse livro foi uma espécie de oráculo tardio rsrsrsrs, um livro que eu amei e sou muito grata por ter caído nas minhas mãos. =)
      Abs!

      Excluir

Siga @aline_tkm lá no Instagram!

Editoras Parceiras