Por que a série ‘Big Little Lies’ me fez querer ler – com urgência – os livros da Liane Moriarty | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Resenha: Canção de Ninar, de Leïla Slimani  Resenha: Recortes de uma Paixão  Como ler mais?
Semana do Consumidor Amazon | Livros

Por que a série ‘Big Little Lies’ me fez querer ler – com urgência – os livros da Liane Moriarty

Adaptação 21 de junho de 2018 Aline T.K.M. Nenhum comentário

Por que a série ‘Big Little Lies’ me fez querer ler – com urgência – os livros da Liane Moriarty

Eu nunca tinha lido nada da escritora australiana Liane Moriarty – até agora. Com o lançamento de O Que Alice Esqueceu, pela Editora Intrínseca, fiquei animada a começar algo que há tempos estou para fazer: ler todos os livros da autora publicados por aqui.

Mas vamos começar do início. O livro mais conhecido de Liane Moriarty é Pequenas Grandes Mentiras, que eu já tinha vontade de ler e que estava (e ainda está) naquela minha wishlist interminável – tenho certeza que vocês me entendem. Aí eu resolvi assistir à série Big Little Lies, a adaptação do livro produzida pela HBO e criada por David E. Kelley. Todos os sete episódios da primeira temporada são dirigidos por Jean-Marc Vallée e a série ganhou oito prêmios Emmy em 2017.

A história gira em torno dessas três mulheres, Madeline, Celeste e Jane, cujos filhos frequentam a mesma pré-escola. Jane é nova na cidade, mãe solteira e, logo no início das aulas, seu filho Ziggy é acusado de praticar bullying contra uma coleguinha de classe. A partir desse caso e de toda a jornada de adaptação de Jane à nova vida, a trama se desenrola e nos apresenta outras personagens e suas vidas.

Madeline é mãe de uma adolescente complicada e de uma menina que estuda na sala de Ziggy. Apesar de ter um marido que a ama, ela não consegue lidar bem com o fato de o ex-marido ter uma nova mulher. Já Celeste tem a vida que todas as mulheres julgam perfeita. É mãe de gêmeos, leva uma vida muito confortável e a relação com o marido continua superapimentada. Porém... Celeste sofre violência doméstica e enfrenta inúmeros dilemas, além da sensação de estar sozinha e de não ter a quem recorrer.

Ah, e tem mais um detalhe: a série é, toda ela, um imenso flashback. Isso porque, logo no comecinho, a gente fica sabendo que uma morte horrível aconteceu. Os acontecimentos vão nos revelando, pouco a pouco, como as coisas foram sucedendo e saindo do controle, até o momento dessa morte.

Por que a série ‘Big Little Lies’ me fez querer ler – com urgência – os livros da Liane Moriarty

Não apenas a trama da série me conquistou logo nos primeiros minutos, como me fez perceber que preciso urgentemente ler o livro que a inspirou.

Tem alguma coisa nas personagens e no entorno delas que fez com que Liane Moriarty acertasse em cheio. Ela conseguiu passar para a ficção – uma ficção muito centrada na realidade, diga-se de passagem – alguns tipos de conflitos e atitudes muitas vezes disfarçados e encobertos por sutilezas, e com os quais nos deparamos o tempo todo no dia a dia.

Todos os personagens de Big Little Lies, especialmente as mulheres, são como “crianças grandes”, reflexos nítidos das pessoinhas que elas eram nos tempos de colégio – crianças mimadas e egoístas que, em vez de amadurecerem, apenas tiveram aumentados seus desvios de personalidade e caráter.

Briga de ego, necessidade de autoafirmação, bullying, atos maldosos. Muitos dos personagens aqui não hesitam em atacar o outro para estarem por cima, ainda que as crianças acabem sendo as verdadeiras vítimas na maioria das situações.

Por que a série ‘Big Little Lies’ me fez querer ler – com urgência – os livros da Liane Moriarty

Mas nem tudo é podridão! Big Little Lies também aborda a amizade e o companheirismo entre mulheres, a sororidade. E coloca a violência doméstica e o relacionamento abusivo sob os holofotes – temas sérios e que precisam ser cada vez mais discutidos de forma aberta. Além de retratar a violência em diferentes graus e em relações de diversos tipos, a série abre nossos olhos para ângulos e perspectivas variados dessas situações.

Todo esse combo que veio com a série – trama sólida, personagens bem construídos, temática relevante – fez com que eu não somente me interessasse em ler Pequenas Grandes Mentiras como também me fez querer conhecer os demais livros da autora, já que os temas mais sérios e personagens marcantes parecem estar presentes em todos eles.

Com tudo isso em mente, mal posso esperar para me aventurar na literatura de Liane Moriarty. Se seus livros trouxerem pelo menos metade da atmosfera, das reflexões e dos socos no estômago da série Big Little Lies, já estarei mais que satisfeita!

Em tempo: a curiosidade e a ansiedade também andam a mil por aqui em relação à adaptação de O Segredo do Meu Marido. O livro tá na minha fila também!

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 8 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

Nenhum comentário

Siga @aline_tkm lá no Instagram!

Editoras Parceiras