5 motivos para ler Julio Cortázar | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Resenha: Sopa de Lágrimas, de Gilbert Hernandez  3 hábitos musicais de hoje e da minha adolescência  My Little Pony – O Filme: 4 motivos para assistir
Leituras de abril

5 motivos para ler Julio Cortázar

5 motivos para ler 10 de março de 2014 Aline T.K.M. 8 COMENTÁRIOS


“Nos livros de Cortázar joga o autor, joga o narrador, jogam os personagens e joga o leitor, obrigado a tal pelas armadilhas endiabradas que o espreitam no virar da página menos provável.”
Mario Vargas Llosa



Julio Cortázar nasceu na Bélgica em 1914, e foi para a Argentina aos quatro anos de idade. Filho de pai diplomata, após o divórcio dos pais foi criado pela mãe, pela avó e por uma tia. Formado Professor em Letras, publicou o conto “Casa tomada” na revista Anales de Buenos Aires, por intermédio de Jorge Luis Borges. O conto também está presente no livro Bestiário.

Mudou-se para Paris em 1951, por não concordar com a ditadura em seu país. Demonstrava opiniões fortes em relação à política na América Latina, cutucando repetidamente o governo autoritário. Pouco antes de sua morte, obteve nacionalidade francesa.

Cortázar morreu em 1984, em Paris, vítima de leucemia*, mas já vinha sofrendo de depressão e tinha saúde frágil. Seu corpo foi enterrado no cemitério de Montparnasse, na mesma tumba de sua última esposa.

Julio Cortázar ainda é venerado por muitos, embora também seja motivo de discórdia entre os críticos argentinos – muitos classificam sua obra como sendo ultrapassada e composta de “fórmulas prontas”.

Discussões à parte, e pegando carona na comemoração dos 100 anos de seu nascimento, listo a seguir 5 motivos para ler este que é tido por muitos como um dos escritores mais originais de seu tempo:

1. Cortázar é considerado um verdadeiro mestre da narrativa curta e sua obra é comparável a nada menos que Poe e Tchekhov.

2. Aliás, falando em Poe, Julio Cortázar traduziu toda a obra em prosa do escritor americano. O trabalho é, ainda hoje, tido como a melhor tradução em espanhol de Edgar Allan Poe.

3. Inspirador de cineastas, o escritor teve vários de seus contos levados ao cinema. Blow up, do Antonioni, foi baseado no conto “As Babas do Diabo”; Week-end, do Godard, foi baseado em “A autoestrada do Sul”; o brazuca A Hora Mágica, dirigido por Guilherme de Almeida Prado, foi baseado no conto “Troca de luzes”; o curta La Fin du Jeu, de Renaud Walter, foi baseado em “Final do jogo”; o também brasileiro Jogo Subterrâneo, dirigido por Roberto Gervitz, foi baseado no conto “Manuscrito achado num bolso”. Enfim, são tantos que daria assunto para um post à parte.

4. Com personagens psicologicamente profundos e narrativa não linear, Cortázar contribuiu para uma verdadeira reinvenção da literatura latino-americana, fugindo do tradicional e explorando vias surrealistas. O real e o impossível se fundem em seus textos, e provocam o leitor de maneira cruel e deliciosa.

5. Além de ter uma praça com seu nome em Buenos Aires, também em Paris ganhou uma homenagem: a pracinha no extremo ocidental da Île Saint-Louis – local onde se passa o conto “As Babas do Diabo” – recebeu oficialmente o nome de “Plaza Julio Cortázar” em 2007. “As Babas do Diabo” faz parte do livro As Armas Secretas.

PRINCIPAIS OBRAS:
Bestiário (1951)
As Armas Secretas (1959)
Histórias de Cronópios e de Famas (1962)
O Jogo da Amarelinha (1963)
Todos os Fogos o Fogo (1966)
A Volta ao Dia em 80 Mundos (1967)
Último Round (1969)


*A escritora e jornalista Cristina Peri Rossi, que foi amiga de Cortázar, declarou em entrevista para o jornal “Clarín” que o escritor teria morrido de Aids (ainda não identificada na época) e não de leucemia, como se especulava. (Fonte: O Globo)

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

8 COMENTÁRIOS

  1. Oi Aline!

    Se eu disser que não conhecia o autor é uma vergonha muito grande? Comparado a Poe? Nossa, deve ser bom mesmo, porque eu adoro Edgar Allan Poe. Vou procurar mais sobre o autor e achar um título que me interesse.

    Beijos,
    biblioteca-de-resenhas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mariana. Sim, procura algo dele, você não vai se arrepender, é um ótimo escritor. Li somente As Armas Secretas e recomendo; também já li um conto avulso dele, mas quero ler mais coletâneas e outros livros do Cortázar, gostei demais da escrita dele.

      Excluir
  2. Nossa, também nunca ouvi falar desse autor, que vergonha! Acredito que se sua obra é comparada a Poe, deve ser ótima. Gostei de conhecê-lo, sempre é bom conhecer autores novos rsrs.
    Beijos,
    Renata.
    viciadas-em-livros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, imagina, vergonha nenhuma e nunca é tarde para conhecer. Recomendo que leiam As Armas Secretas, tem uns contos muito bons nesse livro.

      Excluir
  3. Oi Aline!
    Já ouvi muitas coisas boas sobre Cortázar e tenho curiosidade em ler algum livro dele.

    Beijos,
    http://www.epilogosefinais.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bianca! Eu li As Armas Secretas e gostei muito, recomendo. Leia também o conto Casa Tomada (tem disponível para ler na internet), é muito bom. Beijos.

      Excluir
  4. Oi Aline, tudo bem?

    Confesso que sempre soube muito pouco sobre o Cortázar. Não sabia que ele havia traduzido Poe para o espanhol! Muito bacana! Acho que só o primeiro tópico já é o suficiente para despertar a curiosidade de todo mundo em ler Cortázar.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com,br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Kel, quando li o autor eu também não sabia que ele havia traduzido Poe, fiquei surpresa quando soube e passei a admirá-lo ainda mais. Recomendo que leia algo dele, procura uns contos na internet, sempre tem vários que você pode ler avulsos para conhecer a escrita do cara.
      Beijos!

      Excluir

Siga @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros