Vi na Livraria: Um, dois e já, de Inés Bortagaray | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Filme: Um Tio Quase Perfeito  Livros recebidos em abril  Resenha + Sorteio: Quer que eu desenhe? (vol.2)
Leituras de abril

Vi na Livraria: Um, dois e já, de Inés Bortagaray

Cosac Naify 24 de fevereiro de 2014 Aline T.K.M. 4 COMENTÁRIOS


Lançado recentemente, Um, dois e já me chamou a atenção porque...
Ando nessa pegada de livros com temática relacionada a memórias, nostalgia, lembranças de infância.
Tenho afinidade natural com literatura latino-americana e nunca é demais conhecer novos títulos e autores.
Trata-se do primeiro livro lançado no Brasil da uruguaia Inés Bortagaray, que também escreve crônicas, contos e roteiros.
Bortagaray é autora de um dos contos do essencial Región – Antología de cuento político latinoamericano (sem edição no Brasil), que li em espanhol e em formato digital, e garanto que é uma antologia realmente marcante.

UM, DOIS E JÁ, Inés Bortagaray, Cosac Naify.
SINOPSE: Um, dois e já é uma delicada ode às memórias afetivas. Na novela, a história é narrada em primeira pessoa por uma menina que conta a viagem de verão da família até um balneário uruguaio, dentro de um carro apertado, no início dos anos 80. A voz da narradora, ora lírica, ora jovial, mas nunca infantilizada, descortina a paisagem plana e melancólica do Uruguai, e revela a dinâmica familiar, na qual ela ocupa a peculiar e determinante posição de irmã do meio.

Num relato repleto de humor e ironia, aparecem as disputas, as estratégias, alianças e brigas pelo lugar na janela e pela atenção paterna. Nos momentos de silêncio, ela cria histórias mentais, faz digressões, analisa os gestos do pai e da mãe, e pensa nas pequenas perdas da vida.

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

4 COMENTÁRIOS

  1. Aaah que bacana Aline!! Confesso que nunca li nada uruguaiano, hehe! Eu também confesso que não leio muitas crônicas mas vou esperar sua resenha dele aqui!!
    \o
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto muito de crônicas e contos, por isso e pela autora esse livro me chamou atenção de imediato. Infelizmente não há resenha em vista; vi o livro na livraria, me interessei verdadeiramente, mas não comprei (e sem planos de fazê-lo, já que são tantas as leituras pendentes)... Beijos.

      Excluir
  2. Olá, Aline!
    Ainda não tinha ouvido falar de Inés Bortagaray. Talvez, por ser uruguaia e não muito divulgada.
    Mas, o livro me chamou a atenção. Gosto de histórias de relacionamentos famíliares! Sempre aprendemos!!

    Boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, eu também nunca tinha visto um livro dela aqui no Brasil. Lembrei o nome por já ter lido a coletânea de contos políticos em espanhol, que mencionei no post, daí fiquei ainda mais interessada pelo livro. Aliás, é uma pena que essa coletânea não tenha sido editada por aqui, é incrível.

      Excluir

Segue @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros