5 motivos para ler Jeffrey Eugenides | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Leituras de outubro: 4 ótimos livros (ou quase!)  Resenha da HQ: A Diferença Invisível, de Julie Dachez e Mademoiselle Caroline  Resenha: As Primeiras Quinze Vidas de Harry August
Leituras de abril

5 motivos para ler Jeffrey Eugenides

5 motivos para ler 4 de janeiro de 2014 Aline T.K.M. 7 COMENTÁRIOS


JEFFREY EUGENIDES nasceu em 1960 na cidade de Grosse Pointe, nos arredores de Detroit (Michigan, EUA). É graduado pela Brown University, e fez pós-graduação em Creative Writing na Stanford University.
Descendente de gregos e irlandeses, Eugenides é o autor do conhecido As Virgens Suicidas. Apesar de aclamado, o escritor é bastante discreto com relação a sua vida pessoal.

Jeffrey Eugenides me conquistou com A Trama do Casamento – meu primeiro contato com o autor – e afirmo com segurança que ele está entre meus cinco escritores preferidos. Preparar essa listinha com 5 motivos para ler o cara não foi nada difícil. Vem ver:


1. Seu primeiro romance, As Virgens Suicidas, publicado em 1993, foi traduzido para uns 15 idiomas e ganhou uma adaptação cinematográfica dirigida por ninguém menos que Sofia Coppola, em 1999.

2. A narrativa de Eugenides é rica quanto à análise psicológica dos personagens, que são verdadeiramente dissecados nas páginas. Desvios e enfermidades psicológicas também estão presentes nos romances. Ainda, considero as descrições um forte do autor, não só por conta do detalhamento de eventos e personagens, mas principalmente por presentear o leitor com descrições densas em carga emocional.

3. Jeffrey Eugenides é fã declarado da banda Jethro Tull e a homenageou em um artigo para a New York Times intitulado “Hand me my air guitar: I’m still a Jethro Tull fan”, em 1995.

4. O trabalho do autor já marcou presença na Best American Short Stories, The New Yorker, The Paris Review, e na “Best of Young American Novelists” da Granta, entre outros. Eugenides também ganhou o Pulitzer em 2003 com seu segundo romance, Middlesex.

5. Entre seus livros favoritos estão Ana Karênina do Tolstói, e Lolita do Nabokov.

BÔNUS! Eugenides já considerou se tornar padre ou monge, e já passou uma semana trabalhando ao lado da Madre Teresa na Índia, durante as férias da faculdade. Notou alguma semelhança com o Mitchell de A Trama do Casamento?!


PRINCIPAIS OBRAS:
As Virgens Suicidas (1993)
Middlesex (2002)
A Trama do Casamento (2011)

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

7 COMENTÁRIOS

  1. Já ouvi falar muito no livro Virgens Suicidas, e quero ler o mais breve!
    Gostei dos 5 motivos, mas o melhor foi o segundo, me fez querer ler uma obra do autor ainda mais.
    Beijos!

    http://temponaoperdido.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, ele explora bem o psicológico na trama e isso me agrada muito. As Virgens Suicidas é um livro que recomendo abertamente, e veja o filme depois, é lindo.

      Excluir
  2. Ainda não li nada do autor, mas fiquei interessada no livro As virgens suicidas.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Já tinha ouvido falar das Virgens Suicidas
    Mas nunca li nada do autor, gostei da dica

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Eu li apenas As Virgens Suicidas (depois de assistir o filme). Gostei muito! Foi uma leitura rápida, fácil, agradável, ao mesmo tempo densa, repleta de reflexões, uma beleza trágica, um mistério quase concreto...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tanto o filme como o livro são lindos demais. Você disse tudo, uma beleza trágica, é essa a essência da coisa.

      Excluir

Siga @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros