O Gato do Rabino – vol. 2: O Malka dos Leões [Joann Sfar] | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Resenha: Sopa de Lágrimas, de Gilbert Hernandez  3 hábitos musicais de hoje e da minha adolescência  My Little Pony – O Filme: 4 motivos para assistir
Leituras de abril

O Gato do Rabino – vol. 2: O Malka dos Leões [Joann Sfar]

À la française 6 de dezembro de 2013 Aline T.K.M. 4 COMENTÁRIOS

Na continuação do primeiro volume, tudo começa com uma carta vinda de Paris, diante da qual o rabino se vê ameaçado pela possibilidade de ser substituído e não mais ser o rabino da região. Ele precisa provar seus conhecimentos em língua francesa em um exame ditado que o deixa uma pilha de nervos. O gato falante tratará de ajudá-lo como pode, mas acaba pronunciando o nome de Deus em vão e aí... ele perde o poder da fala!

A um só tempo, acompanhamos a chegada de um jovem rabino de visita a um familiar moribundo, e a vinda do Malka dos Leões – primo do velho rabino e a grande atração do livro –, que causa alvoroço principalmente entre as amigas da jovem Zlabya. Temido e respeitado devido a histórias com ares lendários de que seria capaz de proteger mocinhas indefesas de um leão feroz – ele de fato tem um leão de estimação, nada feroz –, o Malka é dono de inegável carisma e ganha nossa simpatia desde sua primeira aparição.

O caráter espirituoso e a tensão permanente marcam o volume dois da série em HQ O Gato do Rabino. Ao passo em que acompanha certo amadurecimento psicológico do gato, o leitor quebra a cara ao se deparar com a perda da fala do astuto personagem. Entre apreensões e mal-entendidos, a resolução de um dos problemas não vem de graça; radiante, Zlabya – a quem o gato secretamente continuava a dirigir a palavra antes de perdê-la, apesar da proibição do rabino – revela ao bichano uma notícia que o deixa de pelos eriçados...

Sem poder falar e diante da tragédia iminente de perder a amada dona para um novo rival, o desfecho traz um gato que é, todo ele, olhos arregalados. Embora não surpreenda tanto quanto o primeiro livro, O Malka dos Leões mantém em pé o interesse do leitor e traz um excelente gancho para o terceiro volume da série, intitulado O Êxodo.

LI EM FRANCÊS


Bem simples de ler, dispensa o uso do dicionário para os que têm certa autonomia no idioma. Recomendado para níveis a partir do intermediário. Aos fluentes: se joguem que essa série vale a pena!

Edição lida: Le Chat du Rabbin – 2. Le Malka des Lions, de Joann Sfar, Dargaud (collection Poisson Pilote), 2002.

LEIA PORQUE...
Tal como no primeiro volume, a trama continua inteligente, e as falas, sagazes; os personagens conquistam o leitor mais uma vez. Apesar de ter perdido o poder de falar com os humanos, o gato ainda pode se comunicar com os animais, o que tornam engraçadas as interações entre ele e o leão do Malka.

DA EXPERIÊNCIA...
Ligeiro, rápido e gostoso de ler. As ilustrações presenteiam os olhos e, estas sim, continuam surpreendendo.

FEZ PENSAR EM...
Como Félix, Garfield, Frajola e outros felinos das animações, o gato (do rabino) é dotado de personalidade marcante e tem tudo para estar no mesmo patamar de seus colegas famosinhos.


Título: O Gato do Rabino – vol. 2: O Malka dos Leões
Título original: Le Chat du Rabbin – 2. Le Malka des Lions
Autor(a): Joann Sfar, (colorido por) Brigitte Findakly
Tradução: André Telles
Editora: Zahar
Edição: 2006
Ano da obra: 2002
Páginas: 48

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

4 COMENTÁRIOS

  1. Oi querida,
    Como eu comentei na resenha do primeiro. Fiquei super interessado nessa série. Por ser quadrinhos, por ser francês e por ser sobre um gato (adoro histórias com gatos), rsrs...
    Você citar personagens como Garfield e Félix me deixou com nostalgia, hahaha...
    Beijos
    Cooltural

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gatos são seres interessantíssimos, ponto. Acho-os lindos e são sempre cheios de personalidade na ficção. Só na vida real confesso que prefiro os cachorros, não me dou muito bem com gatos (os santos não batem haha), mas são lindíssimos mesmo assim. Falando na série, é sim muito boa, vale a pena!

      Excluir
  2. Oi!
    Faz um bom tempo que quero começar a ler mais HQs e já tenho uma listinha das que vou procurar ler para começar, acho que vou bem acrescentar essa série!
    Beijão

    http://blogcabelosaovento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, recomendo mesmo O Gato do Rabino, é uma série diferente de tudo o que já vi - mas é bom lembrar que não conheço muito de HQs, estou apenas debutando nesse universo haha.

      Excluir

Siga @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros