Filmes que dariam ótimos livros | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Leituras de outubro: 4 ótimos livros (ou quase!)  Resenha da HQ: A Diferença Invisível, de Julie Dachez e Mademoiselle Caroline  Resenha: As Primeiras Quinze Vidas de Harry August
Leituras de abril

Filmes que dariam ótimos livros

Christophe Honoré 23 de setembro de 2013 Aline T.K.M. 16 COMENTÁRIOS

Frequentemente, eu e você nos pegamos pensando que o livro daquele cara lá, aquele cuja trama se passa numa cidadezinha remota, que tem aquele casal inesquecível, daria um bom filme. Aliás, bom não; um ótimo filme.

E o contrário, alguém já parou para pensar?

Quero acreditar que não sou a única a navegar nessas águas. Na esperança de que vocês compartilhem comigo ideias semelhantes, exponho aqui os filmes que eu creio que dariam livros incríveis, se ao menos alguém os tivesse escrito antes de saírem nas telonas. (O inverso, não; simplesmente não acredito em livros “adaptados” de filmes, é o tipo de coisa que nunca vi dar certo.)

Eis então, em minha opinião e segundo meu gosto cinematográfico, alguns filmes que dariam ótimos livros:

CANÇÕES DE AMOR
Les Chansons d’Amour, de Christophe Honoré, França, 2007.


Não é só por ser meu filme preferido, mas acredito verdadeiramente que Canções de Amor daria um bom livro. Seria um daqueles de narrativa introspectiva, onde muito mais aconteceria no interior dos personagens do que no mundo ao redor deles. Imagino até que poderia parecer um tanto arrastado em determinados momentos, mas seria um livro que eu certamente leria com prazer. Só seria uma pena não ter as músicas (o filme é um musical) lindas do filme.

BEM-AMADAS
Les Bien-Aimés, de Christophe Honoré, França, 2011.


O que me faz acreditar que esse seria um livro suficientemente interessante é o fato de que a história do filme abrange duas gerações, mãe e filha, e suas intempéries no amor. Como livro, as diferenças e semelhanças (que ocorrem de forma simultânea) entre as duas mulheres produziria um resultado marcante. Também o pano de fundo, os locais e o contexto histórico em que se inserem os personagens – Praga nos anos 60, Londres nos anos 80, o “11 de setembro”, Paris – seria uma característica das mais interessantes. Quanto às músicas, fica válido meu comentário sobre Canções de Amor, logo acima.

BRILHO ETERNO DE UMA MENTE SEM LEMBRANÇAS
Eternal Sunshine of the Spotless Mind, de Michel Gondry, EUA, 2004.


A impressão que tenho, assim, logo de cara, é de que se Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças fosse livro, seria uma obra incrível. Aliás, bem mais que incrível. As nuances psicológicas da história e o amor que, de tão intenso, chega a ser insuportável quando não mais correspondido, dariam um livro de emoções bruscas e reflexões profundas. Esse até poderia ser um livro chorável.

O ANJO EXTERMINADOR
El Ángel Exterminador, de Luis Buñuel, México, 1962.


Uma história que sucede toda em uma sala. Assim seria o livro de O Anjo Exterminador, se existisse. E garanto: o grau de pressão psicológica seria tamanho que jamais haveria lugar para o tédio nessa narrativa. Imaginaria uma leitura tensa e pontuada por excessos, perante a qual seria impossível ficar indiferente. Isso além da crítica às convenções sociais, às elites e à religião. Um livro que dividiria seus leitores em dois grupos igualmente convictos: os que o idolatrariam, e os que o detestariam.

-----

Eu ia incluir aqui SUBMARINO, de Richard Ayoade, filme de atmosfera melancólica e com trilha sonora perfeita. Mas aí descobri que, esse sim, foi adaptado de um livro (!!!). Com título homônimo, o romance YA é de Joe Dunthorne e foi lançado pela Galera Record em 2011.
No fim das contas, escrever este post me rendeu uma feliz descoberta.

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

16 COMENTÁRIOS

  1. Dos filmes que você listou só assisti "Bilho eterno de uma mente sem lembranças" e amei! Realmente daria um ótimo filme... Acho que "O Grande Truque" também daria um livro e tanto! Interessante a ideia, nunca tinha pensado nisso.

    Abraços, Isabela.
    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Brilho eterno..." é um dos meus filmes preferidos, perfeito demais, e aquela música (change your heart, look around you...) é viciante e rende ótimos "momentos fossa". Olha, nunca ouvi falar nesse filme "O Grande Truque", achei interessante a sinopse.

      Excluir
  2. Eu não assisti nenhum desses, mas a história me interessou bastante... Um outro livro que daria um ótimo filme, eu acho, seria "Anna e o Beijo Francês"!
    Estou seguindo aqui!
    Beijos

    http://estantedasfadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, pior que é! Anna e o Beijo Francês daria uma comédia romântica divertida e MUITO fofa. =) Do jeito que todo mundo amou esse livro, tenho certeza que se algum estúdio comprasse os direitos de adaptação o negócio iria render...

      Excluir
  3. Nunca tinha pensado por esse lado, o que não faz lá muito sentido né? Agora toda vez que gostar de um filme vou pensar nisso haha Infelizmente, não assisti nenhum dos filmes que você listou "/ Mas anotei as indicações. Beijos, http://rehabliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha é meio que viciante, eu quase sempre penso nisso, principalmente em como os personagens seriam retratados num livro imaginário. Esses filmes que listei, apesar de não serem tãooo conhecidos por todo mundo, são filme que eu gostei demais e que achei geniais, cada um dentro de sua proposta. Suspeito dizer, mas vale a pena vê-los!

      Excluir
  4. Oi, aline! Curti mto o post, mto criativo!
    Tambem nao assisti a nenhum desses filmes, ate pq nao sou muito uma pessoa de filmes, acho...hahaha Percebi que vc gosta de filmes que nao sao americanos, achei interessante pq ao meu ver geralmente as pessoas gostam mais dos americanos né. Serviu com certeza pra me inspirar a assistir a algo diferente do que to acostumada a assistir.
    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vanessa, verdade, realmente prefiro filmes europeus, ou então os latino-americanos. Acho que eles trazem um olhar diferenciado, um quê que a gente não encontra nos filmes americanos, pelo menos não nos blockbusters. Acho que sempre vale a pena assistir a algo novo, de um gênero ou origem diferente. ^^ Beijo!

      Excluir
  5. Eu tenho um problema sério com Brilho Eterno. Tem a minha atriz preferida, já assisti duas vezes tentando gostar mas não consigo... Os outros ainda não vi, mas já entraram pra minha lista. "Canções de Amor" até já estava há muito tempo, por algum motivo não vi, mas agora virou prioridade.

    Eu já li um livro baseado em um filme - Uma Manhã Gloriosa - e não vi muita diferença, era uma descrição do filme, basicamente. O filme não era grande coisa, uma comédia romântica como qualquer outra e o livro, apesar de um pouco melhor, não passou muito disso. Então acho que nesse caso valeria mais a pena ficar só com o filme, mesmo, já que são apenas bons passatempos, então vai o mais curto, hehe.

    Eu acho que dariam ótimos livros os filmes Antes do Amanhecer, Antes do Pôr-do-Sol e Antes da Meia-Noite. Sou muito fã dessa trilogia e o forte desses filmes são os diálogos muito bem construídos que se encaixariam perfeitamente em um ou três livros. ;D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério que não gosta de Brilho Eterno?
      Quanto a Canções de Amor, sugiro que corra para vê-lo o quanto antes. Sei que tem o DVD para comprar na Livraria Cultura, parte da coleção Cultura Mostra, com os filmes da Mostra Internacional de Cinema.
      Poxa, sabe que ultimamente alguns amigos têm me falado dessa trilogia e fiquei com mais vontade de assistir. Antes era só curiosidade, mas agora tenho mesmo a impressão de que são filmes singulares.
      Uma Manhã Gloriosa, bom, sei qual é o filme, mas não o vi. Não rolou muita vontade/curiosidade. E bem, livros baseados em filmes, tive uma péssima experiência com Branca de Neve e o Caçador, portanto não pretendo repetir, a menos que tenha ótimas referências do livro...

      Excluir
  6. CARACAAAAAAAAAAAAA!

    que postagem mais criativa adorei.


    Com muito amor,
    Djeni
    blog acidamente sensível

    ResponderExcluir
  7. legal essa postagens, realmente eu nunca tinha pensado no inverso, rs
    Destes só vi 'BRILHO ETERNO DE UMA MENTE SEM LEMBRANÇAS', e realmente seria um livro incrível.
    Obrigada pela visita, vim retribuir e já estou seguindo,
    bjus
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bru, obrigada pela visita também! Sim, Brilho Eterno seria um livro inesquecível, tal como o filme. =)

      Excluir
  8. Ahhh que post interessante, sabia que eu nunca tinha parado pra pensar nessa ótica?? Que filme daria um belo livro, muito legal a ideia. Fiquei curiosa para assistir Canções de Amor, da lista ele eu ainda não vi. Eu acho que o musical O barbeiro demoníaco da Rua Fleet daria um excelente livro (pena que sem músicas rs), ahhhhh lembrei de um filme que pra mim eu compraria o livro (se tivesse) em todas as edições que saíssem (sou meio exagerada rs) "Dirty Dancing - ritmo quente" :) Seria ótimo se ele tivesse livro.

    Beijos,
    Jhey
    www.passaporteliterario.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Veja Canções de Amor, é lindo! E Sweeney Todd, cara, eu AMO esse musical! Sei que tem livro dele, até onde sei é meio que só o roteiro (ou algo do tipo). Mas concordo plenamente com você, se houvesse livro seria lindo demais. Como fã de musicais, além da "vergonha" de nunca ter assistido ao Cats, também nunca assisti Dirty Dancing... =S Condenável, eu sei...

      Excluir

Siga @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros