Vi na Livraria: O Último Amigo, de Tahar Ben Jelloun | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Leituras de outubro: 4 ótimos livros (ou quase!)  Resenha da HQ: A Diferença Invisível, de Julie Dachez e Mademoiselle Caroline  Resenha: As Primeiras Quinze Vidas de Harry August
Leituras de abril

Vi na Livraria: O Último Amigo, de Tahar Ben Jelloun

À la française 23 de maio de 2013 Aline T.K.M. 4 COMENTÁRIOS


Já havia mostrado um livro do autor em um post da coluna Chez le Libraire, onde compartilho a sinopse de algum livro em francês que eu tenha vontade de ler, mas cuja leitura não esteja nos meus planos literários a curto/médio prazo, por motivos diversos.

As razões pelas quais decidi mostrar O Último Amigo aqui no Vi na Livraria são as mesmas que falei na ocasião de quando mostrei o livro Le Bonheur Conjugal, em francês, do mesmo autor. Tenho vontade de ler algo do Tahar Ben Jelloun, bem como de ter algum contato com a literatura árabe (ainda que toda a obra de Jelloun seja originalmente em língua francesa); penso que o autor seria uma boa escolha, uma vez que ele é um nome consagrado na literatura contemporânea.

O ÚLTIMO AMIGO, de Tahar Ben Jelloun, Bertrand Brasil.
SINOPSE: Aconteceu em Tânger, cidade cosmopolita, no final dos anos 1950. Dois adolescentes, Ali e Mamed, conhecem-se no Liceu Francês, passam a andar juntos e se tornam amigos. Durante quase trinta anos, essa relação será afetada por mal-entendidos, duras provações sofridas juntos, ciúme disfarçado e traição. Essa amizade arrebatadora quase chega a se assemelhar a uma história de amor de final infeliz. No entanto, no romance 'O Último Amigo', do marroquino Tahar Ben Jelloun, os personagens, de forma quase antagônica, dão a sua versão dos fatos. Constata-se que eles não viveram a mesma história. A ingenuidade de um tem como contrapartida o egoísmo perverso e destruidor do outro. A amizade, em si, seria um mal-entendido?
É fascinante acompanhar Tahar Ben Jelloun neste romance ao mesmo tempo tão local e tão universal. Escrito em estilo direto e claro, 'O Último Amigo' é também um retrato cruel do Marrocos dos anos de repressão e das desilusões que se seguiram.

Agora, as perguntas que não querem calar: e vocês, já leram literatura árabe? Gostaram?

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

4 COMENTÁRIOS

  1. Aaain, adorei a ideia! Infelizmente, nunca li leitura árabe, mas tenho enorme vontade. Achei curiosa a sinopse de "O Último Amigo"!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Nunca li nada da literatura árabe, apenas o bons provérbios. Mas fiquei bem curiosa com essa sinopse, Aline.

    Ah! Sabe uma coisa que ia perguntar para você? Consegui o e-mail do David Labs e estou formulando algumas perguntas para ele para uma entrevista, você tem alguma que gostaria de fazer? Claro que daria os devidos créditos e se você quiser postar a entrevista aqui, seria ótimo também! :)

    Um beijão,
    Pronome Interrogativo.
    www.pronomeinterrogativo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehe adorei a parte do "apenas bons provérbios"! Eu também nunca li nada mas sempre tive a maior curiosidade. Esse autor, o Jelloun, realmente me intriga, o cara é muito bem conceituado. Bjinhos! Ah, te enviei por email as perguntinhas para a entrevista!

      Excluir
  3. Bacana esse achado sobre outros autores além dos americanos, as vz sinto falta de ler outras culturas, mas acabo ficando no mais do msm pq nunca encontro novidades...

    Andy_Mon Petit Poison

    ResponderExcluir

Siga @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros