Resenha: Garotas de Vidro, de Laurie Halse Anderson | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Filme: Um Tio Quase Perfeito  Livros recebidos em abril  Resenha + Sorteio: Quer que eu desenhe? (vol.2)
Leituras de abril

Resenha: Garotas de Vidro, de Laurie Halse Anderson

Laurie Halse Anderson 10 de dezembro de 2012 Aline T.K.M. 21 COMENTÁRIOS

Resenha: Garotas de Vidro

Lia está doente e sua obsessão pela magreza a deixa confusa entre o que é real e o que não é. Ainda, a notícia da morte de sua melhor amiga causa enorme impacto e só faz com que piore. Cassie morreu sozinha em um quarto de motel. Antes de morrer, ligou para Lia 33 vezes. Ao negar seu problema, Lia impõe a si mesma um regime cruel em que contar calorias não é o bastante. Esconde o que sente e usa o autoflagelo como tentativa de “alívio”, para “desviar o foco” de seus problemas. Não se deixa ajudar pela família e, dessa forma, só dificulta as coisas. Agora, Lia precisa encontrar um modo de lidar com todos os seus fantasmas, e a morte de Cassie é um deles.

Ao contrário do que o próprio tema sugere, a narrativa não peca por cair no excesso de sentimentalismo. Lia, a protagonista, apesar de viver o drama de um transtorno alimentar, é de atitude bastante fria. Tudo é muito direto, desde os insultos a si mesma até o autoflagelo. E este é um ponto altíssimo do livro, a meu ver, digo, essa abordagem mais fria e cruel do tema. Narrado em primeira pessoa, o livro não parece um retrato de garotas que sofrem de distúrbios alimentares. O leitor tem a sensação de mergulhar na mente de uma dessas garotas e enxergar através de seus olhos, de observar e sentir a depressão que acomete a personagem, a intensidade da repulsa por si mesma.

Sou quase uma garota de verdade no caminho inteiro para casa. Eu fui a uma lanchonete. Tomei chocolate quente e comi batata frita. Falei com um cara por um tempo. Ri algumas vezes. Foi como patinar no gelo pela primeira vez, meio capenga, mas consegui. Mas quando entro em casa, os sussurros começam de novo...


Basicamente, a trama gira em torno da morte de Cassie e em seu impacto sobre Lia. O delírio com sugestão sobrenatural (ou poderia muito bem ser o contrário...!) marca presença: Lia é atormentada pela “imagem” da amiga morta. Tal contexto promove um aspecto psicológico bem interessante à obra.

LEIA PORQUE

A protagonista se xinga incessantemente, conta calorias de forma obsessiva, se corta, se tortura psicologicamente, não come, e tenta enganar os que estão ao seu redor para não ser internada mais uma vez. Ela sofre e é aí que está o ponto. É perturbador. O sofrimento é genuíno, e as distorções e exageros da adolescência o tornam mais complicado de ser enfrentado. A abordagem mais realista do pensamento e da relação de Lia com a comida e com a própria imagem foi, creio eu, a melhor característica do livro.

Aliás, nos agradecimentos, a autora menciona uma pediatra e uma psiquiatra que leram/avaliaram o manuscrito a fim de que a deterioração da personagem principal fosse descrita com precisão.

DA EXPERIÊNCIA

Gostei da frieza, da falta de sensibilidade mesmo – por mais mórbido que isso possa parecer. O linguajar é adolescente (a narradora-personagem é uma jovem no ensino médio) e é desejável que o leitor esteja ciente disso antes de encarar o livro - alinhar expectativas é sempre útil. No mais, o livro envolve, seja de maneira positiva ou negativa. Recomendaria com ressalvas. Não se trata de nenhuma joia literária, mas o tema foi tratado de maneira interessante. Quem estiver esperando algo levinho, apenas um “aperitivo literário”, pode se surpreender.

FEZ PENSAR EM

Narrativas ácidas – “meio Lolita Pille”, só para ilustrar, já que eu não chegaria a comparar as duas autoras. Muffins e calorias. (Será que aquelas calorias que a protagonista conta são mesmo todas verdadeiras?)

O corpo de Cassandra Jane Parrish está dormindo em uma caixa prateada e fria. Eles vão fazer um buraco no chão e plantá-la no sábado.
Mas e o resto dela, da Cassie de verdade?
Acho que ela está vindo aqui.




Onde comprar: Amazon (e-book Kindle)

Título: Garotas de Vidro
Título original: Wintergirls
Autor(a): Laurie Halse Anderson
Tradução: Ana Paula Corradini
Editora: Novo Conceito
Edição: 2012
Ano da obra: 2009
Páginas: 272

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

21 COMENTÁRIOS

  1. Parece ser muito bom esse livro. Só de ler a resenha já estou morrendo de curiosidade! E a resenha está muito boa também.
    www.analogicbea.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Eu li esse livro em julho, vi na livraria e fiquei fascinada imaginando como ia ser. Adoro livros um pouco mais polêmicos e achei que a amiga morta já no começo da história pudesse trazer uma reflexão maior. Eu gostei do livro, de maneira geral, mas me decepcionei. Mesmo com esse jeito meio 'teen' eu esperava um pouco mais. Não gostei da diagramação também, mas a autora conseguiu mesmo descrever a autodestruição da Lia em primeira pessoa com jus à uma garota daquela idade.
    Parabéns pela resenha, ninguém que eu conheça leu o livro e foi mto bom ter uma segunda opinião ^^"
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Esse virou um dos meus livros preferidos. Também adorei a narrativa crua e quase insensível.

    ResponderExcluir
  4. Já li ótimas resenhas sobre esse livro, mas nunca o li. Quem sabe ano que vem eu leia.

    Bjão!

    livronasmaos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Tenho vontade de ler, apesar de achar o tema tenso.
    Acho que é preciso falar dessas coisas na literatura.

    Beijos,

    Carissa
    http://artearoundtheworld.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Adorei o resumo do livro, fiquei curiosa!

    Beijos

    www.jessicarcoelho.com

    ResponderExcluir
  7. Cheguei aqui por acaso e fui gostando ao ler a resenho do livro das Garotas de vidro já aumentou demais no meu conceito haha, está de Parabéns, começarei a ler esse livro essa semana afinal sou admnistradora de rede para anorexia e bulimia.
    Enfim, seguindo nova leitora.
    http://helpanaemia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Visitei seu blog e achei muito legal o trabalho feito por lá, um trabalho que com certeza serve de motivador diário para tantas meninas que passam por esse problema. Depois da infestação de blogs que apoiavam e incentivavam a "ana" e a "mia", é muito bom saber que existem outros tantos que se propõem a ajudar e a fazer o bem. Um bjão e obrigada pela visita!

      Excluir
  8. Aline, AMEI a sua resenha! Até indiquei pro pessoal do twitter.

    A autora escreve coisas "polêmicas" mesmo, aqueles fatos bem realistas e perturbadores (felizmente ano que vem tem mais um livro dela, só que pela Valentina) e quero poder ler Garotas de Vidro antes.

    Adoro quando o autor consegue conciliar uma boa narrativa com o fato de colocar o dedo na ferida e mexer...

    Beijo!

    ResponderExcluir
  9. Interressante saber que eles abordam o tema do transtorno alimentar
    vou dar uma olhada nesse livro

    Beijos

    www.jessicarcoelho.com

    ResponderExcluir
  10. Olá, Aline!
    Eu já havia visto esse isso e também alguns comentários, bem contraditórios por sinal. Gostei do que você falou a respeito do livro. Vejo esta obra, mesmo que eu ainda não tenha lido ela, como um livro inovador já que destaca os transtornos alimentares de uma garota. Dificilmente vemos algo desse gênero no mundo literário.

    Parabéns pela resenha.
    Abraços.
    Entre Livros e Livros.
    musicaselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi, flor.
    Já faz tempo que esse livro está na minha listinha.
    Assim que eu vi a capa imaginei uma história completamente diferente. Não imaginava que o livro se tratava disso.
    Fiquei ainda mais curiosa para ler. Não li ainda nada que fale sobre transtorno alimentar. Achei bem interessante :)
    Beijinhos,
    http://fulanaleitora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Flor,
    Obrigado pelo comentario em 50tons lá no blog. E realmente esse somente lendo para saber se vai gostar ou não.
    Sobre sua resenha, adorei a forma que a constrói, deixa o leitor interessado na obra explicando os motivos para leitura.
    Eu irei esse livro em breve e espero gostar.

    Beijokas elis
    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Simplesmente amei essa resenha, juro! O livro já estava entre os meus desejados, mas agora você fez com que ele ultrapassasse uns dez!
    O livro parece bem forte, do estilo que eu gosto (é, isso é potencialmente perturbador, eu sei). Adoro livros que mostram o comportamento detalhes amplos e profundos. A verdade nua e crua. Sou apaixonada por personagens com dimensão, bem caracterizados em seu lado psicológico, e, pela sua resenha, acredito que Garotas de Vidro seja assim.
    Resenha maravilhosa. Parabéns, de verdade!
    Beijo,

    Anna - Querida Prateleira
    http://queridaprateleira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Adorei saber que vocês todas curtiram o review. É um livro bem peculiar, na verdade. Eu geralmente gosto muito de acidez, sarcasmo e afins na literatura, então o livro me agradou bastante. Claro, o tema foi o principal responsável também (mas sem o aspecto cru, perderia grande parte do atrativo como livro, na minha opinião).
    Se vocês gostam de livros assim, recomendo c/ certeza. Agora, se esperam algo mais no estilo draminha, bem, não é o livro. Bjos e MTO obrigada pelos comentários. ^^

    ResponderExcluir
  15. te seguindo flor!
    vem retribuir,pinkbjs
    http://pinkbelezura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Uall! Que resenha menina! Confesso que o livro já tinha me chamado a atenção, mas nunca tinha parado para ler uma resenha. Ficou ótima, parabéns!

    Quero ler, pois as vezes um livro mais profundo, perturbador é justamento o que procuro. Do tema nunca li nada, e acho que Garotas de Vidro é uma boa pedida. Pois é difícil achamos livros onde a personagem se mostre toda essa essência pura e crua.

    Bjs e Obrigada pelo coments no Livros Lovers ^^

    http://livroslovers.blogspot.com.br/

    Ps: Seguindoo...

    ResponderExcluir
  17. Toda resenha que leio deste livro me faz pensar que deve ser um enrredo muito tocante e envolvente. Eu quero muito ler sim, só preciso da oportunidade certa para adquirir o meu ;)

    xoxo
    http://amigadaleitora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Oie!!
    Gostei muito da sua resenha e dos pontos que você ressaltou do livro.
    Eu fiquei super curioso para lê-lo desde seu lançamento...espero que logo eu tenha a oportunidade de ler.
    Pareçe uma estória intensa e bem interessante.

    Abraços!!
    Ronaldo Gomes
    livrosobrelivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Oi ..

    Já li o livro e realmente é perturbador. A narrativa da autora é sensacional e repleta de sentimentalismo mesmo. Pode ter incomodado muitos leitores, mas acho que deu ainda mais beleza à leitura.
    Adorei, mesmo.

    Parabéns pela resenha!

    João Victor, Amigo do Livro
    http://amigodolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. ja li tantas resenhas positivas desse livro, mas acho que esse tipo de leitura ia me perturbar demais.
    mesmo assim, tenho vontade de ler.
    deve ser mega triste a vida de alguem que passa por isso :/

    bjos!

    ResponderExcluir

Segue @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros