O Voo da Estirpe [Adriana Vargas Aguiar] | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
3 motivos para ver Descendentes 2, o novo filme do Disney Channel  Resenha: Civilizações – A Fonte: dois mundos, uma jornada, de Wallace Horta  Making of O Reino Gelado – Fogo e Gelo: com Larissa Manoela, João Guilherme, João Côrtes e Lipe Volpato
Leituras de abril

O Voo da Estirpe [Adriana Vargas Aguiar]

Adriana Vargas Aguiar 10 de outubro de 2011 Aline T.K.M. 10 COMENTÁRIOS

Uma história de amor que ultrapassa barreiras. Clarice vive seus dias sem realmente se dar conta de que está viva, sem aproveitar cada instante e cada sopro de vida em seus poros. Até conhecer Klaus, portador de uma doença terminal. O amor é inevitável e vem acompanhado do medo da perda. Através de Klaus, Clarice descobre o que significa viver e, a partir de então, liberta-se de antigos padrões para finalmente encontrar-se com ela mesma, em um importante ciclo de autoconhecimento.

O Voo da Estirpe – primeiro livro da trilogia de mesmo nome – traz uma leitura rica em conteúdo. Repleto de sentimento, o enredo emociona e incentiva a reflexão. Diria até que é praticamente impossível ler o livro e não ser tocada(o )por ele em nenhum momento.

Clarice, a personagem central, nos narra em primeira pessoa toda a transformação pela qual sua vida é submetida. E essa característica da narração é, a meu ver, mesmo fundamental para que a história tenha certo tom pessoal, aspecto que envolve o leitor como se este recebesse confidências com o coração aberto.

Ainda mais que os acontecimentos em si, o que realmente cativa o leitor são os personagens, Clarice e Klaus, tão humanos em suas qualidades e defeitos, erros e acertos. Inclusive arrisco dizer que todo mundo tem um pouco de Clarice em si. Através da jornada ao encontro de sua essência como ser humano, somos levados a olhar para o interior de nós mesmos e, nem que seja por um instante, passamos a ver a vida portando outras lentes. Já Klaus, por sua vez, lida com sua condição de maneira admirável – chega a ser meio surreal, confesso, mas ainda assim, carrega grandiosa beleza em seus atos.

Durante a leitura, alguns aspectos da narrativa me incomodaram um pouquinho (em relação à pontuação, no geral), mas friso que se trata de uma opinião realmente pessoal. No mais, a leitura flui com naturalidade, sendo bem possível devorar o livro em poucas horas.

Para finalizar, O Voo da Estirpe nos brinda com uma leitura que nos torna incapazes de encarar com indiferença. O livro é tocante e acredito que, após lê-lo, ninguém sairá ileso.

Título / Título original: O Voo da Estirpe
Autor(a): Adriana Vargas Aguiar
Editora: Modo
Edição: 2012
Ano da obra: 2011
Páginas: 244

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

10 COMENTÁRIOS

  1. Obrigada pelos comentários sobre o livro; pela atenção dispensada à leitura, tratando o livro com o devido carinho, fazendo a diferença em sua história.
    Gostei muito da resenha.
    Parabéns!
    Adriana
    CLUBE DOS NOVOS AUTORES

    ResponderExcluir
  2. Gostei da sua resenha, na verdade eu sempre gosto ^.^
    Eu não conhecia o livro, mas fiquei interessada em conhecê-lo!
    Assim que eu tiver um tempo sobrando, com certeza o lerei, com todo o prazer!
    Beijos, Mila ♥

    @Camilla_Leitte
    http://sonhosentrepontinhos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Aline, já tinha visto o livro da Adriana algumas vezes, mas essa capa nova está maravilhosa! Nunca tinha lido uma resenha, gostei muito, espero poder ler também.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Muito interessante a sinopse, gostei e lerei quando tiver oportunidade! Espero não me incomodar com o problema da pontuação =D

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, Aline :) O título do livro não me parece estranho. Tenho certeza que já ouvi ou li algo a respeito, mas não imaginava que se tratasse de um romance tão profundo, sensível e recheado de aspectos psicológicos. E muito menos esperava que fosse uma trilogia. =)
    É o tipo de livro que eu leria imediatamente se estivesse com um exemplar em mãos.

    Bjs ;)

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia o livro, mas a sua resenha me deixou curiosa. Antes mesmo de você citar que cada um pode ter um pouco de Clarice dentro de si, mas estava imaginando que este era o tipo de livro em que nos identificamos. Gostei.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  7. Oi Aline :D
    Ainda não tinha ouvido falar desse livro.
    Mas parece ser uma história super intrigante e da quelas que não desgrudamos do livro nem se quer um minutinho até terminamos de ler. E confesso que adoro histórias de amor.

    Seguindo...adorei seu blog.
    Big beijones
    http://meninamulhermomentos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Nossa bem legal parece ser interessante o livro vou te dizer de verdade. E acho que tem um site tbm n?

    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Oi Aline!
    Nossa, é tão bom saber que a cada dia surgem mais bons autores brasileiros!
    Com certeza vou querer ler esse também!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oi Aline, achei seu blog no de uma amiga, e achei super interessante a sua resenha... e a capa, tb é linda nao é?!

    Estou seguindo seu blog, se puder seguir o meu..
    http://dailyofbooks.blogspot.com/

    beijos

    ResponderExcluir

Siga @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros