‘No Portal da Eternidade’: o Van Gogh não óbvio de Julian Schnabel | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Série | Juacas 2ª temporada: 5 motivos para assistir  Livro: Como uma Luva de Veludo Moldada em Ferro  Livro: O Elefante Desaparece, Haruki Murakami
Semana do Consumidor Amazon | Livros

‘No Portal da Eternidade’: o Van Gogh não óbvio de Julian Schnabel

Arte 12 de fevereiro de 2019 Aline T.K.M. Nenhum comentário

Filme | No Portal da Eternidade: o Van Gogh não óbvio de Julian Schnabel

Um filme sobre um pintor, feito por um pintor. Estou me referindo a No Portal da Eternidade, longa dirigido pelo pintor e cineasta norte-americano Julian Schnabel (O Escafandro e a Borboleta), que aborda os últimos anos da vida de Van Gogh. O filme estreou nos cinemas no dia 7 de fevereiro.

O indicado ao Oscar Willem Dafoe dá vida a Vincent van Gogh, que se isola nas aldeias de Arles e Auvers-sur-Oise, fugindo da pressão social de Paris.

Ora bem recebido ora atacado pelos demais, o pintor enfrenta o afastamento do amigo e também pintor Paul Gauguin, enquanto conta com o apoio de seu irmão, Theo, que tenta vender suas obras.

Filme | No Portal da Eternidade: o Van Gogh não óbvio de Julian Schnabel

No Portal da Eternidade é baseado nas pinturas do artista e, ao contrário do que a princípio se possa pensar, não é uma cinebiografia convencional. Apesar das inspirações biográficas, o filme traz muito da visão do próprio diretor acerca do pintor e de sua obra, e caminha num movimento de criação de momentos que Van Gogh pode ter vivido, daquilo que ele pode ter dito e experienciado.

Filme | No Portal da Eternidade: o Van Gogh não óbvio de Julian Schnabel

Aqui, o espectador penetra na mente do pintor e em seu processo criativo, junto com uma câmera que acompanha Van Gogh em longas caminhadas pela natureza em busca das imagens por ele retratadas, e em closes bastante intimistas.

As paisagens de tirar o fôlego, acompanhadas por uma trilha sonora delicada e marcante, são interrompidas pelos cortes repentinos, preenchidas pelo silêncio e permeadas por uma narrativa oscilante – espelho de uma eterna batalha entre a desordem e a serenidade, que assola o homem que viria a ser considerado um dos maiores pintores de todos os tempos.

Nesse sentido, o filme de Schnabel é bastante delicado ao se debruçar no mundo interno de Van Gogh e na realidade dos transtornos mentais do artista, sem jamais reduzi-lo à figura do artista louco e incompreendido.

Filme | No Portal da Eternidade: o Van Gogh não óbvio de Julian Schnabel

Impossível deixar de mencionar a atuação de Dafoe. O ator traz a visceralidade e o tom sublime do artista que se sabe portador de uma nova perspectiva, mas que é condenado às perturbações de seus fantasmas interiores.

Sem cair na armadilha dos estereótipos fáceis nem apelar para a comoção, No Portal da Eternidade deleita os olhos e traz uma perspectiva diferenciada de Van Gogh. Mas, mais do que isso, o filme traduz o que é o artista indissociável de sua obra. Van Gogh não fazia arte simplesmente; era a arte que morava em sua maneira de enxergar, significar e reproduzir o mundo ao redor.

TRAILER E FICHA TÉCNICA




No Portal da Eternidade (At Eternity’s Gate) – 110 min.
Reino Unido, França, Suíça, EUA – 2018
Direção: Julian Schnabel
Roteiro: Jean-Claude Carrière, Julian Schnabel, Louise Kugelberg
Elenco: Willem Dafoe, Rupert Friend, Oscar Isaac, Mads Mikkelsen, Mathieu Amalric, Emmanuelle Seigner

Estreia: 7 de fevereiro

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 9 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

Nenhum comentário

Siga @aline_tkm lá no Instagram!

Editoras Parceiras