‘Perdidos Para Sempre’, de Nuno Morais: uma assustadora e global teia criminosa é descortinada em thriller com pitadas de ficção científica | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Resenha: Terra das Mulheres  Resenha: Esperando Bojangles  Resenha: Minotauro
Semana do Consumidor Amazon | Livros

‘Perdidos Para Sempre’, de Nuno Morais: uma assustadora e global teia criminosa é descortinada em thriller com pitadas de ficção científica

Amazon 17 de agosto de 2018 Aline T.K.M. Nenhum comentário

Livro ‘Perdidos Para Sempre’, de Nuno Morais: uma assustadora e global teia criminosa é descortinada neste thriller com pitadas de ficção científica | Resenha

Um acidente que parece não ter sido obra do acaso, a morte de dois investigadores em meio a uma floresta, documentos suspeitos, adoções ilegais. Todos esses elementos estão entrelaçados no thriller Perdidos Para Sempre, o primeiro volume da trilogia Tráfico Desumano, de autoria de Nuno Morais.

O livro traz a história de Carl “Kalle” Nebuloni, que vive em Lisboa, onde trabalha em um escritório de advocacia. Após um trágico acidente de carro que matou seus pais e sua irmã, Kalle tenta superar a dor da perda enquanto se dedica a cuidar da sobrinha de quatro anos, Becca, a única sobrevivente da tragédia.

Pouco depois, as coisas começam a ficar esquisitas. Gente de quem ele nunca ouviu falar entra em contato com documentos importantes a serem entregues a seu pai, sem saber de sua morte recente. Algumas dessas pessoas, porém, acabam também se tornando vítimas de fatalidades; além disso, a morte suspeita de dois investigadores em plena selva amazônica parece ter ligação com tudo isso.

O fato é que Kalle se vê diante de uma rede criminosa envolvida em adoções ilegais e raptos de crianças em diferentes partes do mundo, incluindo a região da Amazônia. Não demora muito para que ele se dê conta de que o horrível acidente que matou a sua família não foi bem um acidente.

Enquanto a mente de Kalle é povoada por perguntas – O que seu pai teria a ver com tudo aquilo? O que aconteceu com as crianças raptadas? Quem e por que teria causado a morte de sua família? – e diante do descaso das autoridades, ele encontra a chance de ir atrás da verdade por si mesmo, embarcando em uma viagem sem garantias de que voltará com vida.

Com narrativa envolvente e repleta de detalhes, Perdidos Para Sempre é aquele tipo de leitura que você inicia sem ter a mínima ideia de para onde será levado. E, acredite, há muitos cantos sombrios escondidos nas páginas desse thriller, que ainda é temperado com punhados de ficção científica – uma ótima surpresa para mim, que sou fã do gênero!

O autor nos proporciona um verdadeiro mergulho na intimidade do protagonista, em seus pensamentos e motivações, o que nos permite uma real aproximação com ele, compartilhando de seus medos e de suas esperanças. Inclusive, as questões do coração não foram deixadas de lado aqui.

Durante uma viagem para um congresso, ele conhece Fia, uma garota meiga e, assim como ele, também de origem sueca, que é contratada para tomar conta da pequena Becca durante seus compromissos profissionais. Não demora para que a tensão sexual passe a permear a intensa afinidade entre eles, e o carinho dela por Becca só fará aumentar cada vez mais a admiração de Kalle pela moça dos cabelos em caracóis vermelhos.

E é aí que a trama desmonta a gente! Quando Kalle começa a criar laços fortes com alguém, e quando a gente conhece seus avós, é nesse momento que ele partirá rumo à investigação que colocará sua vida em risco. Isso sem falar na Becca. Ter uma criança assim tão próxima do protagonista aumenta, e muito, o impacto das investigações e descobertas em relação ao mistério envolvendo os raptos. E, olha, o que Kalle descobre é mesmo devastador.

De Lisboa à ensolarada Ilha da Madeira, depois à gelada mas aconchegante Uppsala, e finalmente à floresta amazônica, Kalle percorre um trajeto e tanto ao longo do livro – e cada um deles revela boas surpresas. Se você curte um bom mistério, se os temas ligados à ficção científica te empolgam e te causam arrepios, e se você não tem medo do que pode encontrar pela frente... esta com certeza vai ser uma leitura e tanto! Recomendo!

LEIA PORQUE

O thriller une mistério e pitadas de ficção científica, atrocidades e violência. E ainda traz as questões e dramas pessoais do protagonista.

DA EXPERIÊNCIA

Perdidos Para Sempre me deixou colada às páginas do início ao fim. O livro é escrito em português de Portugal, o que pode ser um pouquinho diferente para alguns leitores, mas, ainda assim, não modifica em nada o envolvimento e a tensão crescente que a trama nos faz sentir.

FEZ PENSAR

Nos cenários em que essa história vai se desenrolando. Definitivamente, fiquei curiosíssima para conhecer a Suécia.



Livro Perdidos Para Sempre

Onde comprar: Amazon (EBOOK)

Título: Perdidos Para Sempre – Tráfico Desumano #1
Autor(a): Nuno Morais
Editora: independente
Edição: 2018
Ano da obra: 2007
Páginas: 358

Este post foi patrocinado por um autor que confia no trabalho do blog. O conteúdo é de autoria e reflete em sua totalidade a opinião do Livro Lab.

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 8 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

Nenhum comentário

Siga @aline_tkm lá no Instagram!

Editoras Parceiras