Borg vs McEnroe: vale a pena assistir? | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Livros recebidos em setembro  Resenha: O Grande Dia, de Blásquez Figueroa  Leituras de setembro
Leituras de abril

Borg vs McEnroe: vale a pena assistir?

Cinema sueco 8 de novembro de 2017 Aline T.K.M. Nenhum comentário

Filme Borg vs McEnroe: vale a pena assistir?

Nas estreias desta semana no cinema, vocês vão se deparar com este título: Borg vs McEnroe. Ao ler a sinopse do filme dirigido por Janus Metz, ficarão sabendo que se trata da história (real) de uma grande partida de tênis entre rivais lendários. “Mas”, vocês se perguntarão, “será que vale a pena assistir a um filme situado em um nicho tão específico?”

A menos que vocês sejam fãs inveterados de tênis ou acompanhem minimamente o esporte, a pergunta acima vai surgir e eu entendo completamente – confesso que eu mesma me questionei antes de ver o filme.

Filme Borg vs McEnroe: vale a pena assistir?

Borg vs McEnroe nos leva à final de Wimbledon, em 1980. O tenista número 1 do mundo, o sueco Björn Borg, de 24 anos, está prestes a jogar a partida que pode levá-lo a conquistar seu quinto título em Wimbledon. Seu rival é o americano John McEnroe, de apenas 20 anos, que está disposto a tomar o lugar de Borg de melhor jogador de tênis do mundo.

Do outro lado da imagem vendida pela mídia, que não cessa de agigantar a rivalidade entre os jogadores, estão dois caras que precisam enfrentar seus conflitos interiores e que estão aprisionados em suas próprias carreiras.

Filme Borg vs McEnroe: vale a pena assistir?

Então, vale a pena? A resposta é: sim! Super! Mil vezes sim! Eu mesma não sei nada sobre tênis e, acreditem, o filme me surpreendeu um tanto...! Acompanhem aqui por que é que vocês precisam ver Borg vs McEnroe no cinema quanto antes:

O filme é bem mais do que a histórica partida no Torneio de Wimbledon. Isso porque os míticos jogadores nos são apresentados além das quadras; por trás dos holofotes e da fama estão seus conflitos e angústias, a pressão de serem lendas do esporte, as cobranças, além de vislumbres de quando iniciaram no tênis, ainda muito garotos.

Curiosidade: o garoto que interpreta o tenista quando criança é Leo Borg, filho de Björn Borg na vida real. Já a fase adolescente é vivida pelo ator Markus Mossberg.

É interessante notar como a mídia reduz os atletas – e todos aqueles tocados pelo bichinho da fama – a personagens quase caricatos.

Vivendo um grande momento em suas carreiras, Borg e McEnroe são “construídos” como rivais e completos opostos um do outro. Ao longo do filme percebemos que, na realidade, eles são muito parecidos em sua essência, mesmo que bem diferentes nas atitudes. Isso fica ainda mais claro quando os vemos mais jovens, antes de se tornarem as personalidades que são.

Solitários e no limite, eles são uma mostra do alto preço cobrado pela fama e pela condição de lenda do esporte.

Filme Borg vs McEnroe: vale a pena assistir?

O longa retrata essa época em que os tenistas eram verdadeiros “rock stars”.

Não só adentramos o mundo particular de Björn Borg e John McEnroe, como também somos arrebatados pela grandiosidade desse jogo lendário que foi a final de Wimbledon de 1980, e o peso desse acontecimento lá naquela época e em toda a história do tênis.

Como o próprio diretor Janus Metz enfatiza, “Não eram apenas dois homens jogando tênis. Eram dois continentes disputando.”

Filme Borg vs McEnroe: vale a pena assistir?

Não podia deixar de falar sobre o elenco. Sverrir Gunadson e Shia LaBeouf mostram uma atuação franca como Borg e McEnroe, trazendo a energia pulsante e a angústia esmagadora necessárias e que caem de forma muito orgânica nos personagens.

Além disso, é impressionante a semelhança física entre Sverrir e o próprio Borg – no final do filme, vemos uma série de imagens originais dos tenistas e é muito possível confundir os dois! (Logo abaixo, vocês podem ver uma imagem dos jogadores verdadeiros.)

Outros nomes do elenco também merecem destaque, como Stellan Skarsgård – que atuou em várias produções de Lars von Trier – e Tuva Novotny – que estará na adaptação de Aniquilação, em 2018 nos cinemas.


Depois desta breve lista de razões pelas quais vale a pena ver o filme, agora é com vocês: confiram Borg vs McEnroe e me digam se valeu mesmo a pena! Eu aposto que sim!

TRAILER E FICHA TÉCNICA


A preparação dos tenistas Björn Borg (Sverrir Gudnason) e John McEnroe (Shia LaBeouf) para a final de Wimbledon, em 1980. Enquanto o primeiro, sueco, tido como técnico e calculista, sofre a pressão de defender o título do torneio pela quinta vez consecutiva (um feito inédito); o segundo, o “enfant terrible” norte-americano, vai ter que superar o próprio temperamento explosivo para mostrar que é capaz de chegar ao topo do mundo no esporte. O filme recria a inimizade profissional intensa entre os jogadores, bem como a final do torneio de Wimbledon em 1980, considerada um dos maiores jogos de tênis da história do esporte.



Borg vs McEnroe – 100 min.
Suécia – 2017
Direção: Janus Metz
Roteiro: Ronnie Sandahl
Elenco: Sverrir Gudnason, Shia LaBeouf, Stellan Skarsgård, Tuva Novotny, Ian Blackman, Jackson Gann, Leo Borg, Markus Mossberg, Robert Emms

Estreia: 9 de novembro

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

Nenhum comentário

Siga @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros