6 thrillers policiais para quem adora psicologia | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Filme: Um Tio Quase Perfeito  Livros recebidos em abril  Resenha + Sorteio: Quer que eu desenhe? (vol.2)
Leituras de abril

6 thrillers policiais para quem adora psicologia

Benvirá 7 de novembro de 2016 Aline T.K.M. 2 COMENTÁRIOS


Não sei vocês, mas livros que têm um quê psicológico sempre me fazem mergulhar de cabeça e esquecer que existe vida fora das páginas. E não é só porque me interesso pelo assunto; reparem que os aspectos psicológicos enriquecem as histórias, cobrindo trama e personagens com inúmeras facetas que os tornam ainda mais reais. Com os thrillers policiais, isso tudo é ainda mais intenso.

Crimes, assassinatos e perseguições que revelam mentes perturbadas por trás de sua concepção arrepiam o leitor, todo mundo sabe disso. Quando esse embasamento psicológico é robusto e consistente, parece que uma chavinha é ligada no livro: a crueldade passa a não ter limites, a violência adquire um tom doentio e o vilão quase sempre tem instintos um tanto animalescos. Além disso, nos livros desse tipo os investigadores também contam com uma psicologia densa e conflitos particulares, o que torna a investigação ainda mais complexa.

Enfim, o psicológico num thriller policial é quase tudo, minha gente! Pelo menos, é meu aspecto preferido nos livros do gênero – e garanto que de muitos de vocês também!

Pensando nisso, trouxe aqui uma lista com 6 thrillers policiais para vocês que, como eu, também adoram psicologia nos livros. Posso até sentir a wishlist começando a aumentar... Ah, e não se esqueçam de deixar um comentário contando se vocês já leram algum deles!


EU SOU DEUS, de Giorgio Faletti, editora Intrínseca
ONDE COMPRAR: LIVRARIA DA FOLHA

Guerra, ódio e vingança na voz de um serial killer que mantém Nova York sob ameaça. A explosão de um prédio de vinte e dois andares, seguida pela descoberta de uma carta, levam a polícia a encarar uma difícil realidade: alguns prédios de Nova York tiveram explosivos instalados na época de suas construções. Mas quais? E quantos?

Uma jovem detetive cujos dramas pessoais se escondem sob a sólida imagem profissional e um repórter fotográfico com um passado que deseja esquecer são a única esperança de deter um psicopata que sequer assume a autoria de seus crimes. Um homem que não pode ser responsabilizado pelos próprios atos. Um homem que acredita ser Deus.


SUICIDAS, de Raphael Montes, editora Benvirá
ONDE COMPRAR: SARAIVA

O que poderia ter levado nove jovens universitários da elite carioca a participarem de uma roleta-russa em um porão com uma Magnum 608? Um ano depois do trágico evento, que terminou de forma violenta e misteriosa, uma nova pista – mantida em segredo pela polícia até então – ilumina o nebuloso caso.

Sob o comando da delegada Diana Guimarães, as mães desses jovens são reunidas para tentar entender o que de fato aconteceu, bem como os motivos que levaram seus filhos a cometerem suicídio. Por meio das anotações feitas por um desses jovens durante o episódio, as mães são submersas no turbilhão de momentos que culminaram na morte de seus filhos. O clima de tensão é absoluto; verdades são ditas e as máscaras caem. Sorrateiramente, algo muito maior começa a se revelar.


A MULHER ENJAULADA, de Jussi Adler-Olsen, editora Record
ONDE COMPRAR: SARAIVA

No primeiro volume da série do Departamento Q, a bela e reservada Merete Lynggaard desaparece, no auge de sua carreira política. As investigações não apontam para nada e o caso é arquivado. Passados alguns anos, o detetive Carl Mørck, responsável pelo recém-criado Departamento Q — uma seção para casos importantes não solucionados —, é encarregado de descobrir o que, afinal, aconteceu a ela.

Com seu assistente Assad, Carl inicia uma busca pelos rastros desse mistério e, para isso, precisa vasculhar o passado de Merete, guardado a sete chaves, para descobrir a verdade.


PERSEGUIDO, de Luiz Alfredo Garcia-Roza, editora Companhia das Letras
ONDE COMPRAR: SUBMARINO

O psiquiatra de um hospital universitário se sente perseguido por um jovem paciente. O sentimento de perseguição aumenta a cada dia e passa a ser vivido por outras pessoas ligadas ao médico. Misteriosamente, o paciente desaparece e, depois de alguns meses, é dado como morto. A essa morte seguem-se outras, sem que se possa determinar quem está sendo perseguido e quem é o perseguidor. Tampouco é possível concluir com clareza se as pessoas morreram de morte natural ou se foram assassinadas.

Em meio a tudo isso, o delegado Espinosa precisa separar o que é real do que é fantasia, tendo como guia apenas a convicção de que a morte não é um delírio.


A SÍNDROME E, de Franck Thilliez, editora Intrínseca
ONDE COMPRAR: SUBMARINO

Tenente de polícia em Lille e mãe de gêmeas, Lucie Henebelle se depara com um caso estranho: um de seus ex-namorados ficou cego depois de assistir a um estranho vídeo. Simultaneamente, o comissário Franck Sharko tenta curar uma esquizofrenia crônica. Mesmo assim e a pedido de seu superior, ele decide acompanhar a investigação de um crime violento. No norte da França, cinco cadáveres não identificados foram encontrados sepultados a dois metros de profundidade. Os corpos foram mutilados e estão em estado avançado de decomposição.

Enquanto Lucie descobre os horrores escondidos no enigmático filme, um misterioso informante do Canadá lhe aponta o elo existente entre aquele rolo e a história dos cinco cadáveres. Um único e mesmo caso fará com que Lucie e Sharko se encontrem e sigam pistas espalhadas por três continentes e cinco décadas, deparando-se com um mal desconhecido e batizado de "síndrome E", que revela como o ser humano pode ser capaz das maiores atrocidades.


O ÚLTIMO SANTO, de Rafael Padilha, editora Novo Século
ONDE COMPRAR: LIVRARIA CULTURA

Violência, altas doses de ação, romance, traições religiosas, conspirações políticas, humanidade e a busca pela redenção marcam o thriller policial de Rafael Padilha.

Uma Rio de Janeiro caótica e corrompida é palco para os atos de Jorge, uma espécie de bandido justiceiro que mata criminosos guiado por seu santo protetor, o São Jorge. Acreditando na missão que lhe foi atribuída – a de “limpar” a cidade da violência –, Jorge faz justiça com as próprias mãos e é impiedoso com suas vítimas. No entanto, sua fé religiosa e sua relação com São Jorge são mais intensas do que podemos imaginar.

Lançado em agosto, li recentemente O Último Santo e qual não foi minha surpresa com o livro – de repente, me vi frente a frente com um thriller que não me deixou sossegar até chegar ao final. O que eu posso dizer para vocês é que fui envolvida por um mistério rico em nuances psicológicas e banhado em sangue, trazendo a tiracolo reflexões e questionamentos importantes. Se ainda não conferiram a resenha, intimo-os a fazerem isso agora! Sério, é leitura obrigatória – e faz a gente querer indicar para meio mundo depois!

Este post foi patrocinado por alguém que confia no trabalho do blog. O conteúdo é de autoria e reflete em sua totalidade a opinião do Livro Lab.

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

2 COMENTÁRIOS

  1. Engraçado, não curto muito o tema "psicologia", mas me deu vontade de ler todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou suspeita pra dizer, já que adoro coisas que tenham a ver com psicologia rsrs. Mas são sim livros que deixam a gente instigado só de ler a sinopse e que, com certeza, a psicologia é colocada de um jeito nada maçante, mas mais para dar aquele toque de complexidade aos personagens. =)

      Excluir

Segue @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros