Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
5 coisas que eu achei sobre Os 13 Porquês | Tipos de bullies, apologia ao suicídio  Literatura pulp: Noite Escura, de Rodrigo Tavares  Leituras de fevereiro: li 7 livros!

Assistidos em novembro

À la française 19 de dezembro de 2015 Aline T.K.M. 6 COMENTÁRIOS


Dois filmes. Dois filmes lindos. Dois filmes para sair por aí recomendando. Dois filmes para guardar no coração. Petra Costa e Noah Baumbach. Meu novembro cinéfilo foi diminuto, mas foi perfeitinho assim ó:

OLMO E A GAIVOTA
Olmo and the Seagull, de Petra Costa e Lea Glob, Brasil/Portugal/Dinamarca/França/Suécia, 2014
OMG, que filme lindo! Além de mergulhar no psicológico dessa atriz que está grávida e vê seus planos e vida profissional entrarem em stand by, o longa também aborda a relação do casal perante a gravidez. Belo e obrigatório. Ah, quem simpatiza e/ou é do meio teatral vai curtir com um saborzinho ainda mais especial.


Sinopse: Da diretora de Elena, Petra Costa, e dirigido em parceria com Lea Glob, Olmo e a Gaivota é uma travessia pelo labirinto da mente de Olivia (Olivia Corsini), atriz que se prepara para encenar A Gaivota, de Tchekov. Quando a peça começa a tomar forma, Olivia e seu companheiro Serge (Serge Nicolaï), que se conheceram no Théâtre du Soleil, descobrem que ela está grávida.

Os meses de gravidez se desdobram como um rito de passagem, que forçam a atriz a confrontar seus medos mais obscuros. O desejo de Olivia por liberdade e sucesso profissional bate de frente com os limites impostos pelo seu próprio corpo. Ela se olha no espelho e vê as duas personagens femininas de A Gaivota – Arkadina, atriz que está envelhecendo, e Nina, atriz que se perde na loucura – como inquietantes reflexos de si mesma.

O filme tem uma nova virada quando o que parece ser encenação revela-se como a própria vida. Ou seria o inverso? Esta investigação do processo criativo nos convida a questionar o que é real, o que é imaginado e o que sacrificamos e celebramos em nossas vidas.


MISTRESS AMERICA
Mistress America, de Noah Baumbach, EUA, 2015
Será que já posso me declarar fã de Noah Baumbach? Sei que só assisti a apenas três filmes do cara, mas amei todos e cada um deles – já disse que sou apaixonada por Frances Ha? (Sim, já disse milhares de vezes e vocês devem estar cansados de ouvir!) Mas é fato, seus filmes – os que eu vi, pelo menos – têm um frescor inigualável, um retrato bastante pertinente da juventude contemporânea. E Mistress America tem Greta Gerwig, minha gente! E Lola Kirke também está ótima. Enfim, um filme para ver e se apaixonar – pela trama, pelas personagens, pelas atrizes!


Sinopse: Tracy (Lola Kirke) é uma caloura de faculdade que leva uma vida solitária em Nova York. Seu grande sonho é entrar para um seletivo clube de escritores da universidade, mas ela não foi aprovada. Após muita insistência da mãe, ela resolve ligar para Brooke (Greta Gerwig), a filha de seu futuro padrasto, que também mora em Nova York. Brooke é uma garota aventureira, sempre envolvida em esquemas loucos, e logo as duas entram em perfeita sintonia e se divertem a valer. Tracy fica fascinada com a energia e o alto astral de Brooke e resolve usá-la como inspiração em um novo conto.


***************

Como assim só vi dois filmes em novembro? Pois é, e isso já não é mais tão raro na minha vida. Nos últimos meses tenho visto poucos filmes mesmo, mas penso seriamente em me dar uma “meta cinéfila”, tipo ver um filme por semana, sabe? Não sei se eu conseguiria cumpri-la de fato, mas não custaria tentar. E não é só cinema, não: vale Netflix, Now, Telecine da vida, e qualquer coisa onde seja possível ver um filme.

A coisa boa é que recebi a primeira divulgação da 6ª edição do My French Film Festival, aquele festival de cinema francês exclusivamente online e gratuito (já falei dele aqui e aqui). Amo esse evento, é simplesmente genial! Espero conseguir aproveitar um pouquinho essa próxima edição, que vai de 18 de janeiro a 18 de fevereiro.

That’s all, folks! E vocês, o que têm visto no cinema? Aposto como estão pilhados com a estreia Star Wars, não?! – e eu ainda precisando terminar de rever os filmes...

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

6 COMENTÁRIOS

  1. já assistiu A Lula e a Baleia né?
    eu vi faz tanto tempo q nem lembro direito mas sei q é bom.
    e tem uma banda, q infelizmente terminou no começo desse ano q é em homenagem a esse filme, se chama Noah & The Whale.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiii, sabe que até hoje não vi!!! Mas morro de vontade, só para constar hauhaua. E sim, eu conheço a banda, ouvi uma ou outra música e curti bastante, preciso parar p/ ouvir mais. (Sou meio estranha quando o assunto é música, porque gosto de ouvir "plenamente", prestando atenção e tals, e muitas vezes não escuto o que quero por não ter tempo de me dedicar apenas ao que estou ouvindo. Bizarro, eu sei.)

      Excluir
  2. Olá!

    Adoro posts assim! Fiquei louca para ver MISTRESS AMERICA!

    Beijos!
    Visite o Mademoiselle Loves Books!
    http://www.mademoisellelovesbooks.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O filme é muito bom e a Greta Gerwig está sensacional nele também! =) Bjs.

      Excluir
  3. MISTRESS AMERICA parece ser muito bom, na listinha kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bom mesmo! Se você curtiu Frances Ha e os demais filmes do diretor, com certeza vai gostar! <3

      Excluir

Me segue no Instagram!

Parceiros