Assistidos em setembro | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Filme: Um Tio Quase Perfeito  Livros recebidos em abril  Resenha + Sorteio: Quer que eu desenhe? (vol.2)
Leituras de abril

Assistidos em setembro

À la française 27 de outubro de 2015 Aline T.K.M. 4 COMENTÁRIOS


Setembro chegou e foi embora (aliás, outubro está quase indo embora também!), e não consegui ver tantos filmes quantos gostaria. No entanto, todos os assistidos me conquistaram, por isso faço questão de mostrar e recomendá-los aqui!

Comentei com vocês que viajei para o Chile em setembro, né, e no avião tive oportunidade de assistir a três filmes que foram verdadeiras surpresas. O primeiro deles foi Hora do Chá, um documentário chileno que acompanha as reuniões para o chá da tarde de um grupo de amigas. Já na terceira idade, elas se reúnem desde que terminaram juntas o colégio. O legal é que é um filme ao qual eu não teria oportunidade de assistir em outro momento, eu nem o conhecia antes de vê-lo no catálogo do avião.

O segundo filme foi um francês que eu também não conhecia e que entrou em cartaz agora em outubro: Lulu, Nua e Crua. Filmaço. E, finalmente, o terceiro foi uma animação que eu queria muito ver: Divertida Mente. O problema é que no avião só deu tempo de ver metade do filme – imagina a minha cara na hora que desligaram as telas... Mas tratei de assisti-lo inteirinho quando voltei para casa, até porque eu estava megacuriosa para saber o final, né!

Fora esses, também teve um filme que queria ver faz um tempão: As Neves do Kilimanjaro (não é o filme do Henry King!). Peguei passando no Telecine e não pude deixar de assistir, finalmente!

Conheçam um pouco de cada um dos filmes que vi em setembro e me digam se vocês já assistiram a algum deles. Acho que a maioria aqui já deve ter conferido Divertida Mente, né?!

AS NEVES DO KILIMANJARO
Les Neiges du Kilimandjaro, de Robert Guédiguian, França, 2011
Filme que eu queria ver há tempos, como eu disse lá em cima. Recomendadíssimo, As Neves do Kilimanjaro é daqueles filmes para refletir, repensar alguns conceitos – mesmo que não exista uma única resposta certa – e lembrar a importância de certos valores. Curiosidade: o filme é inspirado em um poema de Victor Hugo, chamado Les pauvres gens (Os pobres).


Sinopse: Líder sindical, Michel (Jean-Pierre Darroussin) não precisaria participar do sorteio que escolheria 20 pessoas a serem demitidas, mas ficar de fora não condizia com sua postura ética. Assim, evitando o privilegio, Michel acaba sendo demitido. Ele segue a vida tranquilamente junto a sua esposa, Marie-Claire (Ariane Ascaride), com quem é casado e feliz há 30 anos. Mas a tranquilidade do casal é interrompida quando dois homens armados e mascarados entram em sua casa e os atacam com violência, roubando o dinheiro que estava reservado para uma viagem ao monte Kilimanjaro, um sonho do casal. Pior que a agressão é o choque ao descobrir que o autor do crime era um colega de trabalho de Michel que, desempregado, passa por necessidades. Até onde os atos podem ser justificados? E qual o limite do certo e errado? Diante dos acontecimentos, o casal age de forma inesperada.

LULU, NUA E CRUA
Lulu Femme Nue, de Sólveig Anspach, França, 2013
Mais um filme para pensar: na vida, na felicidade, no inesperado. Ao contrário do que pode parecer, não é um filme deprê, para querer se jogar de uma ponte logo depois de assistir; Lulu, Nua e Crua conta a trajetória de uma mulher em busca de si mesma e, sem pieguice (argh!!!), mostra que sempre é tempo de mudar e buscar ser feliz.


Sinopse: Após uma entrevista que dá errado, Lulu (Karin Viard) decide não voltar para casa e parte, deixando o marido e três filhos. Ela não havia premeditado nada, e foi muito fácil. Ela se dá alguns dias de liberdade, no litoral, sem qualquer projeto e sem culpa. Ao longo do caminho, ela encontra pessoas que também estão à beira do mundo: um homem estranho, cuidado pelos irmãos, uma mulher de idade, que está entediada até a morte e uma garçonete explorada por sua chefe. Três encontros decisivos que irão ajudar Lulu a encontrar alguém que ela perdeu de vista há muito tempo: ela mesma.

HORA DO CHÁ
La Once, de Maite Alberdi, Chile/EUA, 2014
Grata surpresa que foi este filme! Graças a minha curiosidade – que não é pouca – assisti ao documentário no avião, indo para Santiago com o maridinho, e adorei. Hora do Chá é de uma delicadeza notável; o tempo passa e essa é uma realidade imutável e um pouco angustiante, mas no filme a gente tem também uma perspectiva divertida disso, com as conversas sempre animadas à mesa, as discussões sobre o mundo atual e sobre como as coisas eram antigamente. Assistam se puderem, vale a pena.


Sinopse: Uma vez por mês, religiosamente, há 60 anos, um grupo de velhas amigas se reencontra, sem se perder de vista desde o final da escola secundária, num colégio católico. O tempo, que inevitavelmente passa e transformou suas fisionomias e histórias pessoais, parece infiltrar-se com delicadeza entre a passagem de xícaras de chá, pedaços de bolo e outros quitutes. Ainda que tenham vivido por tempos de duras transformações históricas e políticas no Chile, essas turbulências parecem nunca vir à mesa, ou abalar sua amizade. Suas conversas giram em torno do passado, mas também incorporam discussões eternas sobre a fidelidade dos homens e a mudança dos costumes.

DIVERTIDA MENTE
Inside Out, de Pete Docter, EUA, 2015
E a Pixar sempre surpreendendo! Adoro tudo o que tem relação com a Disney, e as animações são sempre imperdíveis. Mas Divertida Mente superou todas as minhas expectativas. Sério. A história é supercriativa, além de engraçada e com boa dose de emoção. Amei e não tem como não se identificar com esse negócio de tentar entender o que se passa na cabeça do outro – e na nossa! No avião comecei assistindo legendado mas, quando revi o filme, teve de ser dublado. Particularmente, não curto, mas o longa é tão lindinho que a dublagem foi apenas um detalhe. Ainda não viu? Tá esperando o quê??!!


Sinopse: Riley (Kaitlyn Dias) é uma garota divertida de 11 anos de idade, que deve enfrentar mudanças importantes em sua vida quando seus pais decidem deixar a sua cidade natal, no estado de Minnesota, para viver em San Francisco, por causa do trabalho de seu pai. Dentro do cérebro de Riley, convivem várias emoções diferentes, como a Alegria, o Medo, a Raiva, o Nojinho e a Tristeza. A líder deles é Alegria (Amy Poehler), que se esforça bastante para fazer com que a vida de Riley seja sempre feliz. Entretanto, uma confusão na sala de controle faz com que ela e Tristeza sejam expelidas para fora do local. Agora, elas precisam percorrer as várias ilhas existentes nos pensamentos de Riley para que possam retornar à sala de controle – e, enquanto isto não acontece, a vida da garota muda radicalmente.

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

4 COMENTÁRIOS

  1. Da sua lista, vi Divertida Mente e amei!
    Fiquei curiosa com Hora do Chá.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gente, Divertida Mente é uma das coisas mais cutes e criativas que vi nos últimos tempos, fiquei completamente apaixonada pelo filme! Hora do Chá é muito bom, não tem uma história com começo, meio e fim, é mais a rotina das senhoras, o passar dos anos. Gostei e recomendo. Beijos!

      Excluir
  2. Você sempre exótica, vendo filmes em francês e sobre chá da tarde! Enfim, faz m u i t o tempo que eu quero ver Divertida Mente, mas ainda não tive como. Foi até bom você lembrar, porque estou de "férias" (no meu blog, explico melhor), então vou ter tempo pra isso!

    Clara
    @clarabsantos
    clarabeatrizsantos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Clara, hahaha gostei do "exótica"!!!! Ahhh, veja sim Divertida Mente, é lindo demais, há tempos não me apaixonava por uma animação como me apaixonei por esta. Lindo demais! Hehehe boas férias (vou passar no seu blog p/ saber um pouco mais dessas "férias"). Beijos!

      Excluir

Segue @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros