Quote da quinzena #28 | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Filme: Um Tio Quase Perfeito  Livros recebidos em abril  Resenha + Sorteio: Quer que eu desenhe? (vol.2)
Leituras de abril

Quote da quinzena #28

Horacio Castellanos Moya 20 de abril de 2015 Aline T.K.M. 2 COMENTÁRIOS


Pulei uma quinzena, mas cá estou outra vez com os amados quotes. Hoje, não trouxe qualquer livro, mas um pequeno atrevido que até rendeu ao autor, Horacio Castellanos Moya, ameaças de morte.

Pois bem, refiro-me a Asco. Da – genial – coleção Otra Língua, o livro faz uma crítica mordaz e desprovida de qualquer pudor aos países da América Central, sobretudo El Salvador, a pátria do autor. Um olhar pessimista é lançado a essas sociedades que sobreviveram aos conflitos armados e que usam da violência como única alternativa. Sua política promove uma democracia limitada à teoria, mas que, na prática, se mostra opressora e cruel.

Um livro bem “tapa na cara” – adoro! Os trechos selecionados são poucos (e até comedidos), mas dá para ter uma ideia do que encontrar na leitura, que aliás recomendo entusiasticamente.

[...] porque essa é a principal característica dos povos ignorantes, consideram o seu miasma o melhor do mundo [...]

[...] nunca nos telefonamos porque não tínhamos nada a dizer, porque cada um pôde construir sua vida sem nem ter que se lembrar do outro, porque somos completamente estranhos um ao outro, somos antípodas, a prova final de que a ligação sanguínea não significa nada, é apenas um acidente, algo perfeitamente prescindível, [...]

[...] acho que não existe nenhum outro país onde o povo seja tão obcecado por chaves e fechaduras, não acho que exista outro país onde o povo se tranque de forma tão obsessiva, por isso meu irmão é um sucesso, porque as pessoas precisam de chaves e fechaduras aos montes para as casas cercadas por muros onde moram, [...]

Asco, de Horacio Castellanos Moya


Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

2 COMENTÁRIOS

  1. Eu realmente não conhecia este livro, mas após o segundo quote, fiquei muito interessada em lê-lo. Análises de sociedades, de um modo geral, me envolvem mais do que literatura distópica. :)

    Beijos! || ape56.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Natália, pois sim, este livro na verdade é uma crítica bem dura, e por isso bastante interessante. É depreciativo para com o país (no caso, El Salvador), mas é um imenso convite à reflexão. Vale a pena ler - também gosto muito de livros que falam de sociedades. =) Bjs.

      Excluir

Segue @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros