3 livros que mudaram a minha vida | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Resenha: Sopa de Lágrimas, de Gilbert Hernandez  3 hábitos musicais de hoje e da minha adolescência  My Little Pony – O Filme: 4 motivos para assistir
Leituras de abril

3 livros que mudaram a minha vida

Gabriel García Márquez 30 de abril de 2015 Aline T.K.M. 10 COMENTÁRIOS

Acredito que todo livro que nos toca acaba operando alguma mudançazinha em nossa vida. Uns mais, outros menos, mas alguma coisa sempre fica diferente ao virar a última página. Contudo, alguns livros causam um pequeno rebuliço aqui dentro. Travessos, eles chegam de mansinho e bagunçam os sentimentos, fazem com que questionemos ideias há muito estabelecidas, ou ainda colocam aquelas caraminholas básicas na cabeça. Não importa como, mas vocês hão de concordar que é uma delícia quando um livro faz essas coisas todas com a gente!

Talvez alguns de vocês achem isso meio repetitivo – nunca me canso de falar dos meus livros e autores preferidos –, mas se preparem: eis a seguir três livros inesquecíveis e que mudaram minha vida de alguma forma. Aliás, me atrevo a dizer que eles têm tudo para mudar a vida de vocês também...

A INSUSTENTÁVEL LEVEZA DO SER, de Milan Kundera
Foi uma das minhas primeiras leituras de 2015 e, graças a essa pequena preciosidade, comecei muito bem o ano. Filosófico, A Insustentável Leveza do Ser desnuda o ser humano e nos expõe seus desejos e sua verdadeira face para além das máscaras. Ao contar a história de quatro pessoas cujas trajetórias se tocam, o livro fala sobre o amor e os relacionamentos, sobre traição, frustração, carências. E fala também sobre o vazio. Certamente, um dos livros da minha vida; daqueles que te fazem ler e pensar, pensar, pensar... Resenha aqui.
CEM ANOS DE SOLIDÃO, de Gabriel García Márquez
Não podia deixar de mencionar Cem Anos de Solidão. Foi com este livro que García Márquez me ganhou completamente e se tornou um dos meus autores mais queridos – o preferido, eu diria, mesmo tendo vários preferidos na minha lista. O livro é quase um épico, sem brincadeira; nele acompanhamos a trajetória da família Buendía, geração após geração, na cidadezinha fictícia – mítica – Macondo. Histórias tão impossíveis quanto surreais dão as caras por lá e provocam encantamento no leitor. Ao fim e ao cabo, não importa quanto tempo se passe, as vidas e as pessoas se repetem num inevitável movimento cíclico. Um dos livros da minha vida e que, inclusive, está na minha listinha de releituras obrigatórias. Imperdível, nunca vou me cansar de recomendá-lo.

A LIBÉLULA DOS SEUS OITO ANOS, de Martin Page
Foi através deste livrinho despretensioso que conheci os escritos de Martin Page, um dos meus autores preferidos. Na época não conhecia nem nunca tinha ouvido falar deste francês, e confesso que comprei o livro pela capa e pelo título (adoro títulos bem diferentes). Qual não foi minha surpresa?! Apaixonei. A Libélula dos Seus Oito Anos fala de arte e da existência banal e efêmera, traz personagens excêntricos – Fio e Zora estão entre as personagens femininas mais únicas que já encontrei nos livros – e pitadas de humor e sarcasmo na medida exata. Enfim, um livro para ler e saborear cada trecho. E, no meu caso, para curtir as saudades do momento e lugar em que o li: perambulando pelos cafés de Lisboa em fins de verão... Resenha aqui.


Curiosa para saber de vocês: quais são os livros que mudaram suas vidas?


Este post faz parte dos memes propostos pelo Rotaroots, grupo que resgata a blogosfera old school e o blogar de maneira mais autoral. Conheça o grupo no Facebook e se inscreva no Rotation para conhecer blogs novos!

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

10 COMENTÁRIOS

  1. Ótimas dicas...a minha leitura 2015 anda meio devagar...vou anotar esses livros...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, ai nem me fala, nesse último mês minhas leituras estiveram devagar quase parando. =/ Espero que melhore daqui para a frente. Mas, quanto aos livros mencionados no post, vale sim a pena lê-los, são mesmo incríveis! ^^ Beijos.

      Excluir
  2. A INSUSTENTÁVEL LEVEZA DO SEEEEEEEEEER ♥
    É meu livro preferido da vida! Inclusive, o citei na minha resposta a esse meme lá no blog. Ainda não li os outros citados, mas pretendo, hein. Super me interessei. Ainda mais o "Cem anos". Tô querendo lê-lo há tempos, mas ainda não consegui. Quem sabe ainda este ano?! ^.^

    Beijos! ;*
    Wink

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mia! A Insustentável Leveza do Ser é perfeito, fiquei muito tempo pensando nesse livro, mesmo bem depois de tê-lo terminado. Ele dá uma visão meio pessimista dos relacionamentos que eu gosto e acredito, sabe.
      Agora, Cem Anos de Solidão... Leia!!!! Foi um livro que me encantou demais, tanto que pretendo reler, mas aqui no fundo tenho um certo medinho de, sei lá, de repente quebrar um pouco o encanto da primeira vez que o li. Aliás, diria que tudo o que li do García Márquez foi incrível, recomendo muito. Beijos!

      Excluir
  3. A Insustentável Leveza do Ser é perfeito!!!
    Agora algo polêmico: não gostei de Cem Anos de Solidão. Tudo que acho repetitivo acaba me cansando muito, então não via a hora de terminá-lo, mas não acabava nunca!
    O terceiro nunca tinha ouvido falar, mas agora fiquei com vontade de comprá-lo/lê-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Milan Kundera ganhou um lugarzão no meu top autores preferidos. <3 Olha, sabe que você não é o primeiro que vejo falando que não curtiu muito Cem Anos de Solidão. Acho que é bem isso, ame ou odeie. E sim, ele é repetitivo porque é essa mesmo a essência da história, esse negócio cíclico até demais. Eu, por exemplo, gostei dessa característica. E também gostei muito da narrativa, então tudo nesse livro foi perfeito para mim hehehe.
      Ah, leia sim A Libélula..., é um livro muito incrível e diferente. Foi o primeiro que li do Martin Page e morri de amores pelo autor, quis ler tudo dele imediatamente! Experimente e veja! Senão, dele também recomendo Como me tornei estúpido (tem resenha aqui no blog também). Beijooo.

      Excluir
  4. Olá Aline. Martin Page foi a novidade da vez Assim que eu puder ler posso dizer também 'toda phyna' que fiquei sabendo aqui no Livro Lab, :)

    Quanto ao livro que mudo minha vida depois dos 40 anos, acredite, não foi nenhum 'clássico' ou 'literatura do ensino médio para rever.' Nada disso.
    Foi 'só mais um bestseller', o 'Como eu Era Antes de Você', da Jojo Moyes.
    Eu semprei acreditei e falei para os meus filhos algo como 'Querer é Poder', mas depois deste livro, nossa, a Lou fez e tanto que fez. e tinha todos aqueles planos marcados num calendário que ela ficava olhando a noite e enfim....
    Nem sempre conseguimos algo que queremos muito, muito mesmo, apesar de lutar e lutar, mas sempre vale a pena se não o sonho realizado, o esforço e o sonho, foi assim que passei a pensar.
    Abraço de Luz e Paz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simone, eu particularmente amo tudo o que Martin Page escreve! Só ainda não li os últimos livros dele, quero comprá-los em francês, mas preciso juntar uma graninha antes porque só tem nas lojas gringas. Recomendo que o leia sim, vale a pena!
      Poxa, sabe que li muitas resenhas muito boas de Como eu era antes de você, e fiquei curiosa, mas não cheguei a comprar o livro nem nada. Gostei muito disso que você disse porque acredito que o esforço vale muito (e não somente o resultado, que às vezes não é bem aquele que esperamos), e muitas vezes o esforço não é algo valorizado, sabe. Seu comentário me fez pensar novamente em como estava curiosa para ler esse livro, voltarei a colocá-lo na minha listinha de desejados. =) Beijão.

      Excluir
  5. Cem anos de solidão, mudou muito minha vida também. Um clássico que não pode faltar na estante, inclui ele na lista que fiz no meu blog sobre livros que todo mundo deve ler.

    Vanessa | www.closetdelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro me fez cair de amores por García Márquez e pelo realismo mágico. Amei e sempre vou continuar amando. Aliás, quero reler Cem Anos de Solidão, se possível, ainda este ano (não sei se consigo essa proeza, mas enfim). Vou lá conferir seu blog! ^^ Beijos.

      Excluir

Siga @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros