Quote da quinzena #21 | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
3 motivos para ver Descendentes 2, o novo filme do Disney Channel  Resenha: Civilizações – A Fonte: dois mundos, uma jornada, de Wallace Horta  Making of O Reino Gelado – Fogo e Gelo: com Larissa Manoela, João Guilherme, João Côrtes e Lipe Volpato
Leituras de abril

Quote da quinzena #21

Haruki Murakami 8 de janeiro de 2015 Aline T.K.M. 2 COMENTÁRIOS


Para começar esta que é a primeira quinzena de 2015, escolhi quotes de um livro único e especial. Faz parte de uma trilogia com a qual tive uma relação de amor e ódio, e que se tornou inesquecível para mim. E cujo autor já entrou para o meu ranking de favoritos.

Para quem ainda não matou a charada, me refiro ao segundo volume da trilogia 1Q84, do Haruki “gênio” Murakami. Saboreiem cada quote como se fosse o último, e não se esqueçam de comentar dizendo se vocês já leram a trilogia, se amaram, etc...

– Segundo Tchekhov – disse Tamaru, levantando-se lentamente –, se uma arma aparece na história, ela tem de ser disparada.
– Como assim?
Tamaru ficou de frente para Aomame. Ele era um pouco mais alto que ela.
– Ele quer dizer que não se deve inserir numa história um objeto desnecessário. Se aparecer uma pistola, em algum momento ela deve ser disparada. Tchekhov gostava de escrever histórias sem ornamentos supérfluos.

O momento da morte é muito importante. Não decidimos como nascer, mas podemos decidir como morrer.

– A maioria das pessoas não busca a comprovação da verdade. A verdade quase sempre traz consigo uma imensa dor, como você mesma acabou de dizer. Elas não buscam a verdade que vem acompanhada da dor. O que as pessoas querem é uma história bonita e agradável, que as faça enxergar um sentido em suas vidas. É por isso que existem as religiões.

– Alguém disse que “não existe algo mais oneroso e menos lucrativo do que a vingança” – Aomame falou.
– Winston Churchill. Se não me engano, ele falou isso para justificar o déficit orçamentário do Império Britânico. Não está embasado em preceitos morais.

– Não existe nada neste mundo que não tenha saído do coração de alguém [...]

O lugar não lhe parecia agradável, caso tivesse de morrer lá. “Mas será que existe algum lugar no mundo em que seja agradável morrer? Será que o mundo em que vivemos não é um enorme apartamento decorado? Entra-se nele, senta-se, bebe-se uma xícara de chá, contempla-se a paisagem pela janela e, quando chega a hora, agradecemos e partimos. Todos os móveis seriam imitações de papel machê. A lua pendurada na janela seria apenas uma cópia em papel.”

1Q84 – Livro 2, de Haruki Murakami


Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

2 COMENTÁRIOS

  1. Nossa, que quotes hein! Daquelas que dão uma boa 'cutucada' e nos fazem refletir sobre a vida (e a morte também!). Fiquei curiosa pra ler esse livro.

    Beijos!

    www.lendoporai.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, todos os livros da trilogia são repletos de trechos interessantes, daqueles que dá mesmo vontade de anotar, sabe. O livro fala bastante de amor, e também de solidão e de morte. Muito bom. Bjs!

      Excluir

Siga @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros