Em caso de felicidade [David Foenkinos] | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Resenha: Sopa de Lágrimas, de Gilbert Hernandez  3 hábitos musicais de hoje e da minha adolescência  My Little Pony – O Filme: 4 motivos para assistir
Leituras de abril

Em caso de felicidade [David Foenkinos]

À la française 16 de junho de 2014 Aline T.K.M. 4 COMENTÁRIOS


David Foenkinos nos embala em uma trama repleta de reviravoltas sobre o amor, o conceito (e a percepção) de felicidade, o “eu” e o “outro”.

Tudo parecia ir às mil maravilhas entre Jean-Jacques e Claire. Casados há oito anos e pais de Louise, a união parecia perfeita aos olhos dos amigos do casal. Na realidade, o tédio e a mesmice haviam tomado conta da relação há tempos. Até que Jean-Jacques, influenciado por um amigo próximo, resolve que é hora de ter uma amante e se rende à beleza de Sonia, sua colega de trabalho.

Claire até desconfia, mas não dá muita importância no início. Um dia, decide contratar um detetive para seguir o marido e tirar essa história a limpo. O que Claire não imaginava é que acabaria se envolvendo com Igor, o detetive que contratara.

Retrato fiel de tantos casais por aí, Jean-Jacques e Claire se agarram à lembrança já desbotada de uma viagem a Genebra nos primórdios de seu relacionamento, uma espécie de justificativa para o que alegam ainda sentir um pelo outro, e que os faz acomodar-se num cotidiano sem muito sabor.

A separação, no entanto, lhes proporciona uma nova juventude; ao se envolverem com outras pessoas experimentam novamente os sentimentos à flor da pele, acham graça das coisas mais banais e beijam com a urgência dos adolescentes.

O autor acerta ao inserir em segundo plano a história dos pais de Claire, em especial a de sua mãe. O medo fez com que dissesse não para uma possível felicidade vislumbrada a partir de uma aventura amorosa na juventude. Os resquícios do sentimento de outrora e o arrependimento a acompanharão por toda a vida.

Afinal, é exatamente isso o que Foenkinos nos fala: é preciso ter a coragem de dizer vários não e basta para que se possa dizer outros tantos sim, de forma talvez mais acertada. E vice-versa.

Com humor, situações desengonçadas e uma pitadinha – só o suficiente – de sentimentalismo, a trama mostra que a felicidade não vem acompanhada de garantias e nem sempre o óbvio é a resposta certa. Às vezes, é preciso se permitir outras vivências, isentas de pré-julgamentos, atirar-se na imprevisibilidade do desconhecido para encontrar as respostas mais certeiras. Aquelas que por estarem tão próximas são as que se fazem mais difíceis de enxergar.

Talvez, a memória daquela viagem a Genebra só exista para lembrar Jean-Jacques e Claire do que eles já foram um dia – e não voltarão a ser. Ou, de repente, aqueles dias suíços estão mais vivos do que nunca, só aguardando por um replay.

LEIA PORQUE...
Com uma narrativa que dá gosto de ler, David Foenkinos pega o clichê e lhe dá uma nova vestimenta, convidando-o a dançar ritmos variados e trazendo uma mensagem capaz de tocar fundo sem exageros nem excesso de açúcar.

DA EXPERIÊNCIA...
Não tão encantador como As Lembranças e A Delicadeza; ainda assim, uma leitura adorável!

FEZ PENSAR EM...
Essa história, como na vida real, poderia ter mil e um finais possíveis e diferentes. E acho que todos eles me agradariam.

Título: Em caso de felicidade
Título original: En cas de bonheur
Autor(a): David Foenkinos
Tradução: Bernardo Ajzenberg
Editora: Rocco
Edição: 2008
Ano da obra: 2005
Páginas: 182
Onde comprar: Fnac | Submarino | Livraria da Folha

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

4 COMENTÁRIOS

  1. Posso estar enganado, mas parece o tipo de livro que não tem aquele final "conto de fadas". Meu fraco com livro que acabam focando em um romance é justamente pelo clima fantasioso que geralmente possuem. Mas gosto muito de romances mais reais (não que os reais não possam terminar em "contos de fadas"), com seus altos e baixos, dúvidas e anseios... Parece um bom livro. Adorei a capa eheheheh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto de romances com reviravoltas e confesso que acho interessante quando as coisas acabam mal (a sádica haha), mas não digo que este termine mal, não. Na verdade, o que faz diferença aqui é o caminho percorrido até o desfecho e as conclusões ao final, e não somente o fim em si. É um bom livro, recomendo!

      Excluir
  2. Oie.

    Pela sua resenha creio que este não seria um livro que me prenderia na leitura. Não achei a premissa do livro interessante. =/

    Visite: Paradise Books

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é o melhor livro do Foenkinos, mas eu gostei bastante. Pena que não te agradou muito, mas se você curte histórias menos açucaradas e com um pouco de humor sarcástico, acredito que iria curtir.

      Excluir

Siga @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros