5 motivos para ler Fabrício Carpinejar | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Fala Sério, Mãe! – Larissa Manoela e elenco falam sobre o filme  Leituras de outubro: 4 ótimos livros (ou quase!)  Resenha da HQ: A Diferença Invisível, de Julie Dachez e Mademoiselle Caroline
Leituras de abril

5 motivos para ler Fabrício Carpinejar

5 motivos para ler 5 de março de 2013 Aline T.K.M. 15 COMENTÁRIOS

Fabrício Carpi Nejar (separado mesmo) nasceu em Caxias do Sul (RS), em 23 de outubro de 1972, mas é em Porto Alegre que ele passa sua infância e adolescência. Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, é conhecido por suas crônicas e poemas. Inclusive, é filho de pais poetas – Carlos Nejar e Maria Carpi.
Em 1998, o escritor junta os dois sobrenomes e passa a assinar Carpinejar.
É um dos escritores mais requisitados do país; seu currículo conta, ainda, com a realização de palestras e oficinas, além de prêmios literários variados.

5 motivos para ler o cara...

1. Quanto aos temas abordados em seus poemas e crônicas, Carpinejar afirma não ser ele quem os escolhe. “São os temas que me escolhem”, diz o escritor, que busca sempre escapar do senso comum e não se limita às aparências. Aliás, para quem não sabe, Carpinejar também escreve para o público infantojuvenil.

2. Aos 40 anos, o autor já ganhou duas edições do Prêmio Jabuti: a de 2009 com Canalha!, na categoria Contos e Crônicas; e a de 2012 com Votupira, o vento doido da esquina, na categoria Infantil. Entre outros prêmios, também foi agraciado com o Olavo Bilac de 2003, da Academia Brasileira de Letras, com Biografia de uma Árvore, considerado o melhor livro de poesia de 2002.

3. Em 2009, lançou o primeiro livro brasileiro com frases de Twitter. www.twitter.com/carpinejar traz 416 frases e aforismos – de até 140 caracteres, claro – que o poeta já postou em seu perfil. Aliás, o twitter dele é um daqueles imperdíveis, um must-follow.

4. Em suas crônicas, fala de amor e relacionamentos como ninguém, passeando de forma deliciosa pelos papéis e perfis masculinos e femininos.
Em O Amor Esquece de Começar, Carpinejar ingressa na prosa, explorando o universo da mulher enquanto fala de amor. Em Canalha!, além do homem contemporâneo, os comportamentos em transformação e a flexibilidade dos papéis familiares são temas que aparecem em seus textos. Ali, o escritor mostra um novo "canalha", um homem repaginado que conhece e até entende melhor o que a mulher quer. Já em Mulher Perdigueira, o universo das ciumentas e passionais ganha destaque. Ele não apedreja o perfil (tão detestado por muitos homens) e acredita que a indiferença é pior do que o ciúme. O perfil de um novo homem retorna em Borralheiro (já apresentei o livro em um Vi na Livraria), cujas crônicas retratam os seres do sexo masculino como os novos “donos do lar”, sensíveis e organizados, que valorizam o casamento.

5. Como se não bastasse, ele ainda escreve um blog onde, entre outras coisas, posta os textos de sua coluna semanal no jornal gaúcho Zero Hora. Visitem, vale a pena!

PRINCIPAIS OBRAS:
As Solas do Sol (1998)
Biografia de uma Árvore (2002)
Cinco Marias (2004)
O Amor Esquece de Começar (2006)
Diário de um Apaixonado (2008)
Canalha! (2008)
www.twitter.com/carpinejar (2009)
Mulher Perdigueira (2010)
Borralheiro (2011)
Ai meu Deus, Ai meu Jesus (2012)

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

15 COMENTÁRIOS

  1. Acredita que eu nunca li nada dele? Só os textos que vejo pela internet. Eu sempre curti, mas admito que ainda não peguei o livro para ler. Adorei seu TOP 5, alguns deles eu não sabia - e só me deixaram mais curiosa!
    Beijão,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camille, olha, se for pegar algo dele para ler, aconselho fortemente Canalha!, as crônicas são geniais! Beijo!

      Excluir
  2. Muito bom, muito bom mesmo! Já estou segundo o cara no Twitter e vou visitar o blog dele!

    Cafe-elivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. O autor parece ser muito bom, mas não curto muito crônicas e não gosto mesmo de poemas, mas valeu a dica!

    Beijos.
    Páginas na Estante
    @pginasnaestante

    ResponderExcluir
  4. Adorei os 5 motivos.. Vou ler algum livro dele. bjs
    http://radarmexeriqueiro.blogspot.com.br/2013/03/quer-motivos-para-conhecer-lojinha.html

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia esse autor, mas gostei dos motivos, embora cronicas não sejam o meu gênero favorito. Boa dica.

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe que muita gente não gosta ou é indiferente quanto à crônica. Eu, particularmente, adoro. Mas acho que é aí que a gente nota o quão admirável é o escritor, não é simples produzir crônicas inteligentes, que realmente tenham algo a acrescentar, seja uma reflexão que fuja do comum ou uma nuance diferenciada de algo corriqueiro.

      Excluir
  6. Nunca li nada do Carpinejar, é uma pena, mas tenho muita vontade de ler Borralheiro, que teve tantas críticas ótimas!

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kel, eu ainda não li Borralheiro, mas também tenho muita vontade. Na minha fila está Ai meu Deus, Ai meu Jesus; e há uns dois anos li Canalha!. Ainda quero comprar outros livros dele. =)
      Beijo!

      Excluir
  7. Carpinejar <3 as crônicas dele são mesmo ótimas!

    ResponderExcluir
  8. Aline, adoro as crônicas do Carpinejar. Acho, aliás, que grande parte dos leitores deveria se privar das reticências para ler outros gêneros literários que não os romances em prosa. No Brasil, temos excelentes contistas e cronistas que acabam, em alguns casos, ficando para escanteio.
    Seu top 5 foi excelente e pecado meu não ter visitado o blog do autor. Estou indo lá agora ;)
    Bom domingo!
    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo totalmente, Ana. Ainda existe um certo "olhar torto" em relação a contos e crônicas e, para ser honesta, não entendo muito bem o porquê. Inclusive, é frequente que eu procure por contos para ter um primeiro contato com a escrita de algum autor. Beijão!

      Excluir
  9. Aline, ótimos motivos!!!
    Nunca li nada do autor, por pura preguicinha mesmo...
    Conheço o blog e o seguia no Twitter, não sei o motivo pelo qual deixei de segui-lo o.O
    Me interessei pela descrição de Borralheiro, vou querer ler o quanto antes.
    Ah, não sabia que ele escrevia para o público infantojuvenil, gostei de saber disso :)

    Beigos,
    http://mauraparvatis.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Eu só leio Fabrício Carpinejar na internet, mas sou louca para ler um livro dele. Sempre vejo entrevistas dele e acho ele o máximo. Fabrício Carpinejar é muito amor. ♥

    ResponderExcluir
  11. Então, livro mesmo eu ainda não li nenhum do Carpinejar, mas todo o domingo compro a Zero Hora e confiro a coluna dele no josrnal, é sempre divertidíssima. Adoro!

    Vanessa - Blog do Balaio
    http://balaiodelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Siga @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros