Solitários nos livros, parte I | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Leituras mais recentes – parte 1: thrillers e Meus 15 Anos  3 motivos para ver Descendentes 2, o novo filme do Disney Channel  Resenha: Civilizações – A Fonte: dois mundos, uma jornada, de Wallace Horta
Leituras de abril

Solitários nos livros, parte I

David Foenkinos 27 de fevereiro de 2013 Aline T.K.M. 12 COMENTÁRIOS

Quem nunca leu um livro cujo protagonista era um tanto quanto... solitário?
Solitário por natureza; solitário por opção; solitário por conta de determinado acontecimento; solitário por causa de um amor. Neste vídeo, divido com vocês um pouquinho de alguns livros nos quais a solidão caminha lado a lado com o protagonista. Muitas vezes, enxergo a própria solidão como um personagem – ou o espectro de um – vagando pelas linhas da narrativa, tamanha a sua intensidade e importância nos dias dos personagens.

Outra coisa: como o vídeo ficou grande, dividi-o em duas partes. Eis a primeira delas!
(O vídeo saiu com a imagem invertida, não sei por quê! Se alguém souber o motivo e/ou como solucionar, para os próximos vídeos, aceito dicas!)



Review dos livros mencionados:
O amor nos tempos do cólera, de Gabriel García Márquez
A delicadeza, de David Foenkinos
Nam Van – contos de Macau, de Henrique de Senna Fernandes


Espero que tenham gostado! Ainda esta semana, postarei a segunda parte do vídeo.
Assistam à continuação do vídeo!

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

12 COMENTÁRIOS

  1. Adoro contos, não conheço nenhum dos livros citados e no momento pesquisando, principalmente O Amor nos Tepos de Cólera.

    Muito bom o vídeo, nossa vc e linda fiquei encantado HAHAHA, a trilha apesar de n conhecer as musicas super combinou é muito <3

    PS: aquele ursinho do ToyStory!!!!!!!!!!

    Abs

    http://tediosoc.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eiii, obrigada pelo elogio (apesar de morrer de vergonha hihih). =)
      O Amor nos Tempos do Cólera é maravilhoso, mas sou suspeita p/ falar porque García Márquez é meu autor preferido p/ sempre.
      Que legal que vc curtiu as músicas! São de uma cantora francesa chamada Zaz.
      E siiiim, é o Lotso, do Toy Story 3!!!!! Sei que ele é do mal, mas ele é tãooo fofo, e cheira morango de verdade! =P

      Excluir
  2. Já li alguns livros com protagonistas assim e as vezes é muito chato. Ainda bem que na maioria das vezes os personagens "evoluem" com o passar do livro.
    Beijos

    http://paginasnaestante.blogspot.com.br/
    @pginasnaestante

    ResponderExcluir
  3. Adorei a ideia do vídeo, genial! Tenho que concordar contigo de que personagens solitários, excluídos por x motivos (ou que se excluem) tb me conquistam geralmente. Nunca li nenhum dos livros que vc citou, apesar de conhecer boas críticas sobre O Amor nos Tempos do Cólera, mas me interessei pelos respectivos personagens!

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto muito de anti-heróis, e os solitários e excêntricos são os melhores hihi!!
      O Amor nos Tempos do Cólera é um livraço, indico fortemente, ainda mais se você já leu algo do autor e gostou da escrita dele. Beijooo!

      Excluir
  4. Oi linda!
    Preciso dizer que eu ameeei o blog, ameeei o vídeo e tenho certeza que amarei os livros.
    Assim como você, eu tenho uma certa quedinha por personagens não tão "favoritos" de todos, e um bom personagem solitário que traga boas reflexões sobre a vida e seus momentos, me agradam imensamente.
    Geralmente, as pessoas costumam julgar os personagens mesmo, e eu tenho que confessar que, pra mim, também é difícil evitar esses julgamentos.
    Maas, a gente tenta né? kkkkk'
    Virei sua fã! De verdade!
    Um beijo ;*

    Juliana . Oliveira
    http://trocandoconceitos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ju! Caramba, adorei seu comentário, muito fofa você! Fiquei muito feliz por ter gostado do blog!
      É verdade que a gente tende a julgar o personagem e acho que é essa a função dele afinal, ser julgado para então ser compreendido. Um beijão, flor!

      Excluir
  5. Eu gosto de ler alguns livros em que os personagens são "excluidos" acredito, que geralmente esses livros tem um ponto de vista sobre a história bem bacana!
    Um beijo.
    http://livrodagarota.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Aline!
    Gostei bastante da primeira parte do vídeo!
    Dos livros citados por você, conhecia apenas o do García Márquez, legal você escrever sobre livros de outras nacionalidades, parece que só acho blog/site com literatura de língua inglesa, lá dos Estados Unidis, hehe, HUSUUAHSUAHSUA
    Amanhã retorno e assisto a parte II e comento =D

    Beigos,
    http://mauraparvatis.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado! Pois é, não tenho nada contra os livros americanos, aliás sou fã de alguns autores americanos, mas é verdade que é frequente acontecer de eu me interessar e apreciar mais uma leitura de outra nacionalidade. E também gosto demais da literatura nacional, deveria ter incluído um solitário brasileiro no vídeo, né? Fica p/ a próxima!

      Excluir
  7. Q legal q vc voltou a fazer vídeo!
    Tenho muita vontade de ler O Amor nos tempos do cólera, vou ver se encaixo entre as leituras do ano que vem.
    Dos livros com protagonista solitário que já li, me lembro do Gregor Samsa de A Metamorfose. A Suavidade do Vento de Cristovão Tezza, que tem um protagonista extremamente tímido, o que torna o livro bastante intimista. Jogo Terminal, uma ficção científica nacional que fala sobre um futuro onde máquinas aprisionam humanos em quartos/capsulas, por anos,na tentativa de entender os sentimentos humanos. E por fim, Cem dias entre Céu e Mar, onde o protagonista decide atravessar o oceano atlântico em um barquinho, sozinho.
    Ótimo vídeo, até o próximo.

    ps: vc é linda ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei dos seus exemplos de solitários! Gregor Samsa é ícone praticamente, ainda mais ao considerar o papel da família dele na história toda. =)
      Não conhecia os demais livros que você citou, mas me interessei especialmente por Cem dias entre céu e mar.
      Ah, valeu pelo elogio (o que um pouco de maquiagem num faz, não é!!! Hahaha!). Bjoo!

      Excluir

Siga @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros