Resenha: Barba Ensopada de Sangue, de Daniel Galera | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Resenha: Sopa de Lágrimas, de Gilbert Hernandez  3 hábitos musicais de hoje e da minha adolescência  My Little Pony – O Filme: 4 motivos para assistir
Leituras de abril

Resenha: Barba Ensopada de Sangue, de Daniel Galera

Companhia das Letras 3 de fevereiro de 2013 Aline T.K.M. 17 COMENTÁRIOS

Resenha: Barba Ensopada de Sangue, de Daniel Galera

Há apenas dois lugares possíveis para uma pessoa. A família é um deles. O outro é o mundo inteiro. Às vezes não é fácil saber em qual dos dois estamos.


Após a morte do pai, um treinador/instrutor de natação se muda para Garopaba, cidade pacata no litoral de Santa Catarina, buscando solidão. Também anseia desvendar o mistério da morte do avô, que teria sido assassinado naquela mesma cidade algumas décadas atrás.
Não consegue reter na memória os rostos humanos, inclusive nem o seu próprio, devido a uma rara condição neurológica. Nem por isso deixa de viver uns poucos romances repentinos e fazer amizades duradouras, ainda que sua figura seja encarada com estranheza por muitos dos habitantes locais. Mas, acima de tudo, essa nova etapa de sua vida é marcada por descobertas e, principalmente, por autoconhecimento.


O que esperar de um cara que busca se esconder um pouco do mundo enquanto, na verdade, embarca numa jornada para se encontrar? Um cara cujo nome é desconhecido do leitor e cujas feições mal e mal se é possível imaginar? Pois esperem muito. Com diálogos certeiros e descrições suficientemente detalhadas, Barba ensopada de sangue foge do convencional e alimenta o leitor a base de narrativa com sustância.

O protagonista conquista empatia ainda que não seja daqueles com os quais a identificação acontece de forma automática. Às vezes ela pode nem acontecer. Sua introspecção mostra muito mais do que se imagina e, apesar de ser bem “na dele”, não se deixa acuar. É do tipo teimoso, mas percebe-se que carrega um coração puro, ainda que conturbado pelas questões familiares e pelo insucesso no amor.

De trás do morro da Vigia, pontilhado pelas luzes das casas e dos postes, assoma justamente o vazio que veio procurar nesse lugar. É muito cedo para encontrá-lo. Tinha fantasiado uma busca duradoura ou mesmo infinita e é frustrante ser lembrado tão cedo daquilo que prefere continuar fingindo não saber, que a sensação de vazio que cobiça está dormente dentro dele e que ele a arrasta consigo para onde vai. É como uma festa surpresa anunciada com antecedência ou uma piada explicada antes de ser contada.


A desordem incomum da qual sofre, chamada prosopagnosia (ou incapacidade de reconhecimento facial), é mais um fator que estimula a solidão do personagem, seu sentimento de não pertencimento, além da questão da identidade que permeia enredo e protagonista. Funcionando muitas vezes como um grande motivador, a cachorra Beta rouba a cena inúmeras vezes, demonstrando a mesma determinação e flexibilidade que o dono. Logo se percebe que são complementares e, se permanecem juntos, não é por mera obra do acaso.

Barba ensopada de sangue embarca nas profundezas do protagonista, revelando uma viagem sem volta. Da mesma forma que, para o âmago do protagonista, tal jornada é empreendida em uma via de mão única.

LEIA PORQUE

A obviedade passa longe das páginas. Prova disso é o hilário Bonobo, personagem budista que parece tudo, menos budista.

DA EXPERIÊNCIA

É certamente uma leitura que não passará despercebida. As particularidades vão além do enredo e dos personagens. Quanto ao texto, os diálogos não são “anunciados” por travessão, aspas ou o que quer que seja. Característica, por sinal, também presente no Marçal Aquino do espetacular Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios. As notas de rodapé contêm passagens que bem poderiam ser inseridas na própria narrativa. Tais singularidades, no entanto, não prejudicam o ritmo da leitura.

FEZ PENSAR EM

O papel da solidão e como ela é muitas vezes necessária. O protagonista como a serpente trocando de pele, renovando-se; os pedaços de si deixados para trás como o preço que se paga para compreender melhor o “eu”. (E foi inevitável pensar em como mergulhos em alto-mar me causam aflição. Não é trauma nem nada, apenas aflição injustificada.)



Onde comprar: Livraria Cultura | Amazon (e-book Kindle)

Título: Barba ensopada de sangue
Autor(a): Daniel Galera
Editora: Companhia das Letras
Edição: 2012
Ano da obra: 2012
Páginas: 424

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

17 COMENTÁRIOS

  1. Olá Aline, obrigada pela visita. Concordo com vc inteiramente. Acho interessante ver que mtas blogueiras tem lançado livro, aproveitando o sucesso de seus blogs para conseguir realizar esse sonho. Espero que um dia eu tb consiga.. hehe

    Nossa, não conhecia esse livro. Na verdade já tinha o visto no skoob, mas nem o título e nem a capa me chamaram a atenção, então nem dei bola. Mas adorei a sinopse e tua resenha, adoro histórias que se passam em cidades que conheço. Já vai pra lista dos desejados.. hehe

    Bjs e volte sempre. Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  2. Oiii, tudo bom??
    Esse livro parece bem interessante mesmo!! Fiquei curiosa.
    Mas não sei se é exatamente o meu tipo de leitura, não tenho certeza se eu gostaria. Mas vou procurar saber mais da obra.
    Adorei a dica.
    E parabéns pela resenha! Ficou muito bem feita e muito bem escrita!

    Beijoss
    Thaís - Instinto de Leitura

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia esse livro
    E o fato de blogueiros estarem lançando livros é algo bastante interessante
    Ainda mais com esse que parece ser bom

    Beijos
    @pocketlibro
    pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Aline!
    Wow, que resenha ótima. Gostei da forma como você expôs o problema do protagonista, assim como as personalidades dele e de alguns outros "personagens". Acho que adoraria ler esse livro, em especial por causa desse problema de reconhecimento de faces. Fiquei interessadíssima!
    Beijos, boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, Gabriela!! Realmente o problema do protagonista é intrigante. Eu nunca tinha ouvido falar de nada do tipo, e o livro me fez ter tanta curiosidade que fui buscar ler mais sobre a desordem na internet.
      É um ótimo livro, recomendo sem receio!
      Bjão e boa semana p/ você também!

      Excluir
  5. Nossa! Eu nunca ouvi falar desse livro :o
    Me pareceu bem legal! Vou procurar saber mais ;)
    Respondendo sua pergunta sobre o meme, pode sim fazer no face, fica a seu critério flor!
    Bjokas

    http://livroscomresenhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. É a primeira vez que leio sobre esse livro. Além de um nome diferente, a estória me parece ser bem interessante. Gostei de conhecer sobre Barba Ensopada de Sangue =D

    Bjs

    daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  7. Oie, Aline!
    Nossa, AMEI a resenha, de verdade. Eu já tinha visto o livro algumas vezes, e algo nele sempre me chamava atenção. Mas não o suficiente para pegá-lo e levá-lo comigo... Mas sua resenha realmente me estimulou MUITO. Adoro leituras desse tipo, que saem ~mesmo do convencional.
    Me atraiu mesmo *-*

    Beijos,
    Leeh - Hangover at 16.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, se você passar por esse livro de novo, leve!!! É um livro singular, ótimo em todos os sentidos.
      Bjinhos!

      Excluir
  8. Já tinha visto o livro mas nem me interessei assim de primeira, fiquei :O com tua resenha, parece ser incrível E AGORA EU QUERO! HAHAHAH.

    Ele tem tres capas? nao entendi isso .-.

    Abraços

    http://tediosoc.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siiim, ele tem 3 opções de capa, demais isso, não? Além disso, a capa é meio emborrachada. Impecável.

      Excluir
  9. Que resenha bacana! Primeiro porque o livro parece interessante, mas principalmente por causa desse finalzinho que resume tudo *-* Adorei :D

    P.S.: O livro foi publicado com três cores diferentes de capa?!

    Beijos,
    Nanie

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nanie! Pois é, o livro tem 3 cores de capa para o leitor escolher. O legal é que ganhei o meu de aniversário e, como foi comprado online, a cor da capa foi uma surpresa tanto para mim como para quem me presenteou. =)

      Bjoka!

      Excluir
  10. Eu nunca tinha ouvido falar desse livro, no skoob tem algumas pessoas trocando ele, mas o título não me chamou a atenção e a capa é confusa. Se não tivesse lido a resenha, não saberia que ele é provavelmente o meu estilo de livro. Não da mesmo pra julgar pela capa.

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério que achou a capa confusa? Eu adoro essa capa, a fonte, as cores. É verdade que ela não diz muito sobre o livro em si, mas ao vê-la pela primeira vez fiquei logo curiosa justamente por conta disso. Bjos!

      Excluir
  11. Acho que deva mesmo ser uma leitura interessante. A sinopse me atrai e pela resenha parece ser um livro que faz o leitor refletir um pouco...

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.comb.r

    ResponderExcluir
  12. Parabéns pela resenha! O livro realmente é sensacional! Está na minha lista dos melhores!

    ResponderExcluir

Siga @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros