Branca de Neve e o Caçador [Lily Blake, Evan Daugherty, John Lee Hancock, Hossein Amini] | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
Filme: Um Tio Quase Perfeito  Livros recebidos em abril  Resenha + Sorteio: Quer que eu desenhe? (vol.2)
Leituras de abril

Branca de Neve e o Caçador [Lily Blake, Evan Daugherty, John Lee Hancock, Hossein Amini]

Evan Daugherty 29 de agosto de 2012 Aline T.K.M. 10 COMENTÁRIOS

Quem você será quando for confrontado
com o fim?
O fim de um reino.
O fim dos bons homens.
Você correrá?
Você se esconderá?
Ou perseguirá o mal com um orgulho venenoso?


Há dez anos, a vingativa Rainha Ravenna assassinou o rei na mesma noite em que se casara com ele. No entanto, dominar o reino tornou-se um sofrimento para a Rainha. Para salvar seus poderes e manter-se jovem e bela para sempre, ela deve devorar um coração puro, e Branca de Neve é a única pessoa com esse coração. A fim de capturá-la, Ravenna recorre ao Caçador, o único homem que já se aventurou pela Floresta Sombria e sobreviveu. Branca de Neve será morta pelo Caçador? Ou será treinada por ele e se tornará a melhor guerreira que o reino já conheceu?


Diferentemente da maioria das adaptações, nesta aqui, o livro foi baseado no filme, e não o contrário. Talvez isto tenha contribuído para a falta de identidade da narrativa.

Branca de Neve e o Caçador tinha potencial para ser um ótimo romance. A proposta de uma adaptação um tanto sombria do conhecido conto de fadas, com uma protagonista que luta pelo que acredita, é deveras válida, atraente até. No entanto, uma narrativa pobre e descrições insossas puseram tudo a perder. A trama carece de detalhes e de personalidade, fazendo com que o leitor não encontre o encanto que o faria mergulhar na história. Até os momentos de ação parecem foscos e acontecem de maneira breve, quase despercebida.

A superficialidade atinge também os personagens. Todos, sem exceção, são fracamente desenvolvidos e, assim como o próprio texto, não surpreendem em momento algum. Se fisicamente a obviedade do clássico perpetua (a loirice da Rainha Ravenna e o porte másculo e cabelo desalinhado do Caçador que o digam!), seriam esperadas algumas peculiaridades e certo aprofundamento de caráter. Ao invés disso, nos são entregues figuras ocas que repetem frases prontas. E só.

Para algo (bem) descompromissado, o livro pode até entreter. Mas, francamente, essa releitura de Branca de Neve poderia ter feito bem melhor. A impressão que ficou é a de que a adaptação – que ganhou roupagem mais teen, com ares “girl power” – parece ter sido concebida com o único objetivo de incrementar a marca Snow White and the Huntsman.

Em tempo: apesar de tudo, a edição é caprichadinha. A divisão dos capítulos e das partes do livro é estilizada seguindo o aspecto medieval da história.

Título: Branca de Neve e o Caçador
Título original: Snow White and the Huntsman
Autor(a): Lily Blake; Evan Daugherty; John Lee Hancock; Hossein Amini
Editora: Novo Conceito
Edição: 2012
Ano da obra: 2012
Páginas: 208

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 7 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

10 COMENTÁRIOS

  1. Oi Aline!
    Que pena que a releitura te desagradou! Você viu o filme? Teve a mesma impressão do que no livro?
    Não li nem assisti e já vi muitos que gostaram tanto do livro quanto do filme, que disseram que eles se complementam.
    O dia que eu ler, vejo se compartilho da sua opinião :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Concordo plenamente com você, um livro muito raso, com personagens superficiais e passagens mal esclarecidas, não temos noção de tempo e espaço. As cenas foram mal desenvolvidas. A única coisa que ainda salva o filme é ver o lindo Caçador e a Ravenna [boa atuação], porque até mesmo a Kristen colocou sua cara de Bella monótona em ação e achei muito fraco!!

    www.amorporclassico.com

    ResponderExcluir
  3. Fui assistir ao filme e não me empolguei, e com isso não fui ler o livro.
    E dps da sua resenha, desisti msm...rs

    Andy_Mon Petit Poison

    ResponderExcluir
  4. A edição realmente é linda, a Novo Conceito quando quer, capricha. Mas o livro não me atrai muito. Não sou fã de livros que são adaptados dos filmes... E raras foram as resenhas positivas que vi, então, tudo contribui rsrs

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com

    ResponderExcluir
  5. Te falar uma coisa, não li nem a metade do livro. Não gostei nenhum pouco. Inclusive até passei o meu pra frente

    ResponderExcluir
  6. Ah, interessante isso do filme virar livro e não ao contrário. Eu ainda quero assistir e ter a minha opinião! *-*
    Amei o blog, viu? Parabéns pelo sucesso!
    Estou seguindo aqui! Se puder retribuir lá no meu ficarei feliz *-*
    http://foolishhappy.blogspot.com.br/

    xoxo

    ResponderExcluir
  7. Ola!

    Eu ainda não li o livro e também não assisti o filme.

    As opiniões que tenho lido estão bem divididas!

    Que pena que você não gostou muito.

    Beijosss

    ResponderExcluir
  8. Estou bem curiosa para ler esse livro ;)
    Achei a capa muito legal
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderExcluir
  9. Olá ..

    Nossa, adorei a resenha.
    Não havia pensando nessa perda de identidade da obra .. Ponto interessantíssimo levantado por você. Acho que isso acontece mesmo =/

    Enfim. O livro é apenas para entreter mesmo. Apenas isso. Nada mais :)

    João Victor - Amigo do Livro
    http://amigodolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá Aline!
    Primeiramente parabéns pela resenha, ficou realmente muito boa:)
    Li esse livro já faz um tempinho e tive praticamente as mesmas impressões que você, o livro em si tinha potencial, mas infelizmente a autora deixou a desejar, tanto na narrativa quanto em relação aos personagens.

    Beijos&beijos
    Book is life

    ResponderExcluir

Segue @aline_tkm lá no Instagram!

Parceiros