Filme ‘Café’: ambição, erros, paixão e redenção em três histórias que têm o café como elemento afetivo | Livro Lab
Últimos vídeos    |  Se inscreva no canal
2 Livros, 1 Filme: Emancipação Feminina  Livro: Piquenique na Estrada  Filme: Tudo Por Um Pop Star
Semana do Consumidor Amazon | Livros

Filme ‘Café’: ambição, erros, paixão e redenção em três histórias que têm o café como elemento afetivo

Cinema italiano 3 de agosto de 2018 Aline T.K.M. Nenhum comentário

Filme Café, de Cristiano Bortone: ambição, erros, paixão e redenção em três histórias que têm o café como pano de fundo e elemento afetivo | Cinema

Coprodução entre Itália, Bélgica e China, Café apresenta três histórias que acontecem simultaneamente e em diferentes lugares do mundo, mas que guardam semelhanças importantes. O longa tem direção de Cristiano Bortone e estreou esta semana nos cinemas.

Na Bélgica, o iraquiano Hamed (Hichem Yacoubi) possui uma pequena loja de penhores, de onde tira o sustento da esposa e do filho pequeno. Em meio a manifestações nas ruas, sua loja é saqueada e, entre outras coisas, um item precioso lhe é roubado – um bule de café que está em sua família há gerações. Hamed descobre a identidade do ladrão e decide recuperar o que é seu.

Filme Café, de Cristiano Bortone: ambição, erros, paixão e redenção em três histórias que têm o café como pano de fundo e elemento afetivo | Cinema

Na Itália, Renzo (Dario Aita) é um barista talentoso, que muda de cidade com sua namorada em busca de um emprego melhor. Porém, quando ela descobre que está grávida, Renzo se envolve no planejamento de um roubo a uma fábrica de café.

Na China, Fei (Fangsheng Lu) é um executivo jovem e bem-sucedido, noivo da filha de seu chefe, o dono de uma empresa química. No entanto, uma questão envolvendo uma fábrica em Yunnan, centro da produção cafeeira na China, e o encontro acidental com uma jovem artista da região o transportam para o seu passado e para tudo aquilo que nunca foi resolvido.

Filme Café, de Cristiano Bortone: ambição, erros, paixão e redenção em três histórias que têm o café como pano de fundo e elemento afetivo | Cinema

Ambição, erros, paixão e redenção se mesclam em cada uma dessas histórias, que trazem temáticas bastante atuais e são dotadas de forte tom emocional.

Conectadas por uma linha tênue, as tramas têm no café, essa bebida tão antiga e repleta de significados e sensações, o background ideal para se desenvolverem. Elemento muito mais afetivo e emocional do que propriamente sensorial, o café representa tanto o passado, como também o presente e o futuro dos personagens.

Filme Café, de Cristiano Bortone: ambição, erros, paixão e redenção em três histórias que têm o café como pano de fundo e elemento afetivo | Cinema

O mundo que encontramos em cada uma das narrativas é caótico e calculista. Diante das injustiças, desigualdades e mesmo da pura ambição, os personagens cometem atos reprováveis que influenciam não só as suas próprias vidas, como também a de uma série de indivíduos.

Apesar de a corrupção e a desesperança do ser humano povoar grande parte das tramas, também nelas há um quê de poesia – aquele ganchinho que nos puxa a cada um de nós de volta a nossa essência, rumo àquilo que temos de mais verdadeiro dentro da alma.

Quando tudo o mais parece perdido, existe, afinal, uma segunda chance. Um recomeço, um perdão, uma reconciliação. Partidas, legados que são deixados como lembretes valiosos para aqueles que ficam, e vidas que se iniciam; Café trilha seu caminho por esse ciclo, o ciclo de todas as coisas da vida, afinal.

Filme Café, de Cristiano Bortone: ambição, erros, paixão e redenção em três histórias que têm o café como pano de fundo e elemento afetivo | Cinema

Não é “tapa na cara”, como nós muitas vezes esperamos desses longas que reúnem histórias paralelas com elementos em comum. O impacto aqui é outro – mais no lugar do poético e, de certa maneira, no impulso do viver. Se não dei muitos detalhes a respeito das histórias, é para deixar que, assim como eu, vocês também sejam surpreendidos. E, podem confiar, será uma grata surpresa.

Um belo filme, em que a doçura dos primeiros minutos é sucedida pelo amargor das desilusões, para então, e finalmente, experimentarmos um retrogosto de esperança. Recomendo, com aquele cafezinho a tiracolo.

TRAILER E FICHA TÉCNICA




Café (Caffè) – 110 min.
Itália / Bélgica / China – 2016
Direção: Cristiano Bortone
Roteiro: Cristiano Bortone, Annalaura Ciervo, Minghua Shi, Matthew Thompson
Elenco: Hichem Yacoubi, Dario Aita, Fangsheng Lu, Miriam Dalmazio, Sarah Yimo Li, Arne De Tremerie, Ennio Fantastichini, Zhuo Tan, Qiuge Zhang, Koen De Bouw, Michael Schermi, Giovanni Galati

Estreia: 2 de agosto

Aline T.K.M.
Criou o Livro Lab há 8 anos e blogar é uma das coisas que mais ama fazer, além do teatro, da dança e dos mais variados tipos de expressões artísticas. Tem paixão por viajar e conhecer outras culturas. Ah, e ama ler em francês!

 

Você também vai  

Nenhum comentário

Siga @aline_tkm lá no Instagram!

Editoras Parceiras